242.987 bolsas de estudo

Após problemas no site, MEC divulga resultado da primeira chamada do ProUni

O ProUni seleciona estudantes para receber bolsas de estudo integrais e parciais em instituições particulares de ensino superior com base na nota do Enem

Os candidatos que não foram selecionados na primeira chamada ainda podem ser classificados na segunda chamada, que será divulgado no dia 2 de março ( Foto: Reprodução / ProUni )
10:39 · 14.02.2018 por Folhapress

Após problemas no site, o MEC (Ministério da Educação) liberou o resultado da primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) na manhã desta quarta-feira (14).

Por volta das 10h, o portal chegou a mostrar o link de "resultados disponíveis", que foi retirado do ar e trocado por "aguarde o resultado". Por volta das 11h, o site voltou ao normal.

Em 2017, erro semelhante ocorreu na data de divulgação da primeira chamada.

O programa distribui bolsas para estudantes de baixa renda ingressarem em instituições privadas de ensino superior.

Os alunos que estão na primeira lista deverão comparecer a partir desta quinta-feira (15) na instituição de ensino para levar os documentos que constatem as informações dadas na inscrição. O prazo vai até o dia 23 de fevereiro de 2017. A segunda chamada será divulgada no próximo dia 2 de março.

Para concorrer à bolsa, o candidato deve comprovar ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou ter sido bolsista integral em escola privada; não ter diploma de ensino superior e ter renda familiar mensal de até um salário mínimo e meio (R$ 1.431) por pessoa para bolsa integral e de até três salários mínimos (R$ 2.862) por pessoa para bolsas parciais.

Também podem participar pessoas com deficiência e professores do magistério da rede pública de ensino que integrem o quadro permanente da instituição de ensino.

Nesta edição, o MEC oferece 242.987 bolsas de estudo. Dessas, 113.863 são integrais e 129.124 parciais (50% de desconto).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.