Segurança

Ministro anuncia redução das UPPs

00:00 · 28.04.2018

Rio de Janeiro. O ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, anunciou, na sexta, no Rio, que algumas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) serão extintas e outras, incorporadas a batalhões vizinhos. Jungmann não disse quantas UPPs vão acabar.

As mudanças confirmadas oficialmente foram poucas. Uma é a transformação das UPPs Batan e Vila Kennedy, na zona oeste, em companhias destacadas do 14º Batalhão (Bangu), responsável pela área onde funcionavam essas UPPs. Outra é a mudança na UPP Mangueirinha, em Duque de Caxias (Baixada Fluminense), que "será incluída na dinâmica operacional do 15º Batalhão (Duque de Caxias)". Ou seja, seus integrantes agora serão incorporados ao BPM local.

Segundo nota, "o realinhamento das 38 UPPs está sendo conduzido pelo Gabinete de Intervenção Federal, com base no diagnóstico iniciado pela Polícia Militar em 2017". Em 1º de fevereiro, antes da intervenção, o então comandante da Polícia Militar do Rio, coronel Wolney Dias, afirmou que havia um estudo para extinguir 18 das 38 UPPs. No dia seguinte, o governador Luiz Fernando Pezão negou que a extinção estivesse nos planos. Jungmann disse, no entanto, que o modelo de UPP criado pelo Estado do Rio "não está mais cumprindo os seus objetivos". "Houve uma expansão maior do que as pernas. O projeto foi além das possibilidades de manutenção do Estado", afirmou.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.