Presidenciáveis

Marina e Alckmin dão largada em SP

00:00 · 17.08.2018 / atualizado às 09:22
Image-0-Artigo-2440982-1
Candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, fez campanha, ontem, na Capital paulista, acompanhada do vice, Eduardo Jorge (d) ( FOTO: REPRODUÇÃO DO TWITTER )

São Paulo. Com foco na área de Saúde e um discurso voltado para as mulheres, a candidata Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, abriu sua campanha com uma visita a um ambulatório médico voluntário no bairro do Cangaíba, na periferia de São Paulo, acompanhada de seu vice, Eduardo Jorge.

Marina, que fez boa parte de sua carreira política no PT, de onde saiu para se candidatar à Presidência pelo PV, em 2010, também afirmou que espera que a lei seja cumprida em relação ao ex-presidente Lula, que está com sua candidatura registrada no Tribunal Superior Eleitoral, apesar de ser ficha-suja.

LEIA MAIS

> Barroso relatará pedido sobre Lula 
> Haddad grava programa no PR, após debater educação
> TSE acionado para barrar candidatura de Bolsonaro
> STJ nega novo recurso de petista

"Eu tenho insistido: a Justiça é para todos. Não se pode ter dois pesos e duas medidas e a Justiça com certeza estará zelando pelo cumprimento da lei".

O Voluntariado Médico do Cangaíba, primeira agenda de Marina durante a campanha, é ligado ao vereador Gilberto Natalini, do PV, partido que apoia a candidata da Rede.

Agenda tucana

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, também iniciou a disputa eleitoral cumprindo agenda em São Paulo, mas a candidata a vice na chapa dele, a senadora Ana Amélia (PP-RS), fez um giro pelo Sul, com agenda no agronegócio. A estratégia de campanha, definida com os demais partidos da coalizão, é duplicar as ações, com agendas separadas para Alckmin e Ana Amélia. E a senadora gaúcha dará, pelo menos inicialmente, preferência a ações com o setor do agronegócio, ao qual é muito ligada.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.