"Câmbio, Desligo"

Interpol procura doleiro foragido

00:00 · 05.05.2018

Brasília. A Corte Suprema de Justiça do Paraguai emitiu ordem de prisão para extraditar o doleiro Dario Messer, principal alvo da Operação "Câmbio, Desligo", deflagrada na quinta-feira, no Brasil. A principal suspeita é que Messer, incluído em alerta vermelho da Interpol, esteja foragido no país vizinho. Ele não havia sido localizado até a noite da sexta-feira (4).

O juiz Miguel Tadeo Fernandez Ayala, do Juizado Penal de Garantias de Assunção, emitiu o mandado na sexta, além de enviar comunicados à Polícia Nacional para realizar buscas a fim de encontrar e prender Messer.

A ordem de prisão de Messer na "Câmbio, desligo", foi despachada pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal do Rio. Messer é suspeito de comandar uma rede de doleiros que movimentou U$ 1,6 bilhão entre 2008 e 2017, em 52 países. "Estamos realizando todas as diligências para capturá-lo", disse o fiscal Manuel Doldán, responsável por Assuntos Internacionais do Ministério Público paraguaio.

Aulas

Já a delação dos doleiros Vinícius Claret, o Juca Bala, e Claudio Barbosa, o Tony, firmada com a força-tarefa da Lava-Jato do Rio, inaugura uma nova modalidade de colaboração com a Justiça. Além de terem entregue informações e provas que permitiram a deflagração da Operação "Câmbio, desligo", Juca Bala e Tony se comprometeram a, durante seis anos, dar aulas a procuradores da República sobre como funcionam técnicas e engrenagens de desvio de dinheiro no Brasil e em outros países.

A expectativa é que essa ajuda multiplique a capacidade dos investigadores de descobrir e debelar esquemas de crimes financeiros. Eles vão ensinar como usam empresas de fachada para transferir e receber dinheiro para os clientes, à margem da lei.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.