De prédio

Identificada segunda vítima de desabamento

00:00 · 12.05.2018

São Paulo. Os Núcleos de Antropologia do Instituto Médico Legal (IML) e de Biologia e Bioquímica do Instituto de Criminalística (IC) identificaram como de Francisco Lemos Dantas, de 56 anos, uma das ossadas encontradas no edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou há 10 dias no centro da cidade de São Paulo. O anúncio foi feito na tarde de sexta-feira.

Os restos mortais de Dantas foram encontrados pelo Corpo de Bombeiros na quarta. Além dele, já foi reconhecido o corpo de Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro, de 39 anos. Ao todo, cinco pessoas são consideradas desaparecidas pela polícia.

O nome de Gentil Rocha de Sousa, de 54 anos, foi oficialmente adicionado à lista na sexta-feira, após sua família registrar um boletim de ocorrência de desaparecimento. Ele morava no prédio e, desde o incêndio, não foi visto por vizinhos e não entrou em contato com parentes.

"Minha mãe morava com ele na ocupação, mas teve sorte de não estar lá no dia porque estava na minha casa. Ela procurou por ele todos esses dias, mas não o encontrou", contou a enteada Daniela Sousa, de 30 anos.

Sousa é catador de recicláveis e passava dias pela rua, sem voltar para casa. A família achou que ele pudesse estar fora do prédio. "Ele vivia pela rua e a gente achou que ele pudesse estar por aí, mas ele nunca ficou sem dar notícia", diz Daniela.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.