presidenciável

Haddad faz 1º ato na Grande São Paulo

00:00 · 14.09.2018 / atualizado às 00:01
Image-0-Artigo-2452891-1
Fernando Haddad, presidenciável do PT, falou com a imprensa internacional, durante uma entrevista coletiva no Instituto Lula, em São Paulo ( FOTO: AFP )

Carapicuíba/Osasco. O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, participou, ontem, de ato de campanha em Carapicuíba e Osasco, na Grande SP. Este é o primeiro ato de Haddad na periferia desde a oficialização do seu nome como substituto de Lula na chapa petista, na terça-feira (11). Haddad afirmou que os próximos dias serão determinantes para a campanha. "Nós temos de ter muita calma nos próximos 20 dias e dar a resposta que o Brasil quer", afirmou. "Nós temos três semanas para virar e ganhar a eleição". O candidato citou Lula mais de uma vez em sua fala. Ele repetiu o mantra da campanha petista: "Lula é Haddad".

Leia ainda:

> Sem previsão de alta, Bolsonaro segue na UTI 
> Alckmin tenta se descolar de Temer

Ciro

Haddad, evitou responder a ataques do concorrente Ciro Gomes (PDT), que comparou o petista à ex-presidente Dilma Rousseff.

Ciente de que disputa diretamente votos com Haddad, Ciro voltou, ontem, a criticar duramente o petista. O pedetista adotou a estratégia de acusar o ex-prefeito de São Paulo de fragilidade política e também questionar sua capacidade de derrotar o candidato Jair Bolsonaro (PSL) num eventual segundo turno- evocando a eleição de 1989.

Durante agenda pública em Osasco, Haddad disse que "este tipo de ataque pessoal não vamos fazer. Nossa estratégia até o final da campanha é só comparar proposta. Se você me apresentar uma proposta dele (do Ciro) para comentar, eu comento". Na agenda de ontem, Haddad busca recuperar terreno onde Ciro tem investido em suas andanças nos últimos meses.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.