Câncer

Em 70% dos casos, mulher terá de fazer mastectomia

00:00 · 07.05.2018

São Paulo. A Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) alerta que em 70% dos casos de câncer de mama diagnosticados no País a mulher passa por uma mastectomia (remoção total da mama). O principal motivo é que a doença é identificada em estágio avançado. Para a sociedade, esse índice está ligado à dificuldade do diagnóstico precoce e demora ao acesso a consultas, exames, biópsia e tratamento.

Pesquisas no exterior apontam que se o tumor é descoberto logo no início - com menos de 2 centímetros - as chances de cura podem chegar a 95%.

"Isso é um problema ligado à questão econômica. A limitação do acesso é um problema muito sério no nosso País: as mulheres no SUS (Sistema Único de Saúde) passam por uma verdadeira 'via crucis' que é conseguir consulta num posto de saúde, conseguir um pedido de exame e depois realizá-lo. Com o diagnóstico tardio, a agressividade do tratamento é maior", diz o presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia, Antônio Frasson.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.