Luto

Agildo Ribeiro é cremado após velório e homenagens

00:00 · 30.04.2018
Image-0-Artigo-2394025-1
Um dos primeiros artistas contratados pela Globo, humorista morou em Portugal e depois voltou ao Brasil a convite do gênio cearense Chico Anysio ( FOTO: TV GLOBO )

Rio de Janeiro. Humoristas prestaram, ontem, as últimas homenagens a Agildo Ribeiro, durante velório no Memorial do Carmo, na Caju, antes de o corpo ser cremado. O humorista morreu no sábado, aos 86 anos.

"A memória que eu guardo do Agildo é da pessoa que mais me fez rir na vida", afirmou o humorista e roteirista Claudio Torres Gonzaga. "Em vim me despedir do meu tio Agildo", resumiu Lucio Mauro Filho, filho do comediante Lúcio Mauro.

"Era uma pessoa tão próxima, que frequentava tanto a minha casa, que eu tive o privilégio de chamar de tio. Éramos uma grande família".

O comediante Marcius Mellhem e o apresentador Leleco Barbosa, filho de Chacrinha, também estiveram no velório.

"Ele vai deixar muitas saudades, mas com certeza vai alegrar lá em cima", disse Leleco, acrescentando que Agildo fazia a melhor imitação de Chacrinha.

Agildo faleceu na manhã do sábado, em casa, na zona sul do Rio, em decorrência de problemas cardíacos. Ele deixa um filho. A carreira artística foi escolhida logo cedo, quando Agildo era aluno do Colégio Militar do Rio de Janeiro e buscava fazer os colegas rirem com suas imitações. O maior ídolo era o humorista Oscarito. Agildo começou no teatro de revista, mas logo seus tipos passaram a fazer sucesso também no rádio. Foi um dos primeiros artistas contratados pela Globo.

No programa de auditório "Mister Show" (1969), Agildo estourou no Brasil inteiro ao lado do ratinho Topo Gigio. Entre os destaques da carreira na TV, também estão "Balança mas não cai", que reeditou sucessos da Rádio Nacional e se tornou líder de audiência em 1968.

O comediante também atuou em Portugal por dois anos e, em 1999, aceitou o convite de Chico Anysio para voltar ao Brasil. Foi aluno da "Escolinha do Professor Raimundo".

Ao longo da carreira, Agildo Ribeiro participou, ainda, de mais de 30 filmes.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.