copa 2026

Trump ameaça países opositores

00:00 · 28.04.2018
Image-0-Artigo-2393616-1
Mensagem de Trump ainda foi dada horas depois que o presidente da França, Emmanuel Macron, deixou Washington ( FOTO: AFP )

Em um gesto considerado sem precedentes, o presidente americano Donald Trump insinuou que poderá retaliar países que não votem a favor da candidatura da América do Norte para receber a Copa do Mundo de 2026. A decisão será tomada pela Fifa no dia 13 de junho, em Moscou. Além do pleito de Estados Unidos, Canadá e México, está na corrida o Marrocos.

Em uma mensagem nas redes sociais durante a noite de quinta-feira, Trump foi claro. "Os EUA apresentaram uma candidatura forte com o Canadá e México para a Copa do Mundo de 2026", escreveu. "Seria uma pena se países que sempre apoiamos fizessem agora lobby contra os EUA", alertou. "Por qual motivo deveríamos apoiar esses países quando eles não nos apoiam (incluindo nas Nações Unidas)?", questionou. A mensagem foi recebida como uma ameaça e pressão sobre os países que, em dois meses, decidirão a sede do Mundial de 2026.

Possibilidade

Fora da Copa da Rússia, os Estados Unidos estão no centro hoje do debate sobre o futuro da Fifa. A entidade máxima do futebol abriu possibilidade para que, pela primeira vez, três países pudessem sediar o Mundial. Isso por conta da ampliação do número de seleções, de 32 para 48.

A mensagem de Trump ainda foi dada horas depois que o presidente da França, Emmanuel Macron, deixou Washington. A França já indicou que apoiaria a candidatura do Marrocos. Entre as delegações africanas, o peso de Trump no processo tem sido considerado, principalmente depois de ele se referir aos países africanos e outros em desenvolvimento como "buracos de m...". Na Fifa, cerca de um quarto dos votos são de países africanos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.