Torcida espanhola sofre com derrota - Jogada - Diário do Nordeste

Bares e restaurantes

Torcida espanhola sofre com derrota

01.07.2013

Os espanhóis sofreram com a fraca atuação da ´La Roja´ e tiveram de aturar a vibração dos torcedores brasileiros

Além de ter perdido o título da Copa das Confederações de forma humilhante para o Brasil, os espanhóis não foram unanimidade nem nos restaurantes de comidas típicas do país ibérico na cidade de Fortaleza.

Quem vibrou mesmo na noite de ontem nos restaurantes de comida típica espanhola, em Fortaleza, foram os torcedores brasileiros. Os espanhóis criticaram a fraca atuação da seleção contra o Brasil na grande final Fotos: Waleska Santiago

No restaurante La Paella, no bairro Meireles, os espanhóis e alguns descendentes dividiram espaço com torcedores brasileiros, que não perdoaram a cada gol da Seleção. A decoração vermelha foi "contaminada" com algumas bandeiras do Brasil.

O espanhol Joaquim Vasques, 45, veio para Fortaleza como turista e respeitou a comemoração brasileira. "O Brasil também merece. É a maior Seleção do mundo. Tem que comemorar mesmo. Foi um bom jogo", disse o funcionário público.

Nascido em Santiago de Compostela, Vasques veio para Fortaleza para assistir a Copa das Confederações. "Fui para os dois jogos aqui em Fortaleza e acabei dando sorte", brincou.

Joaquim, que é torcedor do Celta de Vigo, ficou muito surpresa com a atuação da "La Roja". "Eu esperava que eles tivessem uma atuação mais dominante. O Brasil foi infinitamente superior no ataque e na defesa. Infelizmente, não deu para a Espanha", lamentou. "O Del Bosque é um bom técnico, mas hoje ele errou. Não concordo com a escalação do Torres. Essa foi a pior atuação que eu vi desse grupo jogando junto", completou o europeu.

Se no La Paella a torcida estava dividida, no tradicional restaurante Don Pepe, não havia nenhum espanhol. A "cantina española" recebeu vários brasileiros que comemoraram o título normalmente.

A decoração dos restaurantes contou com a "invasão" das cores da Seleção Brasileira. No fim, os brasileiros comemoraram o título tranquilamente

Casal

O escritor Eduardo Luis Junquera Cubilles, 43, foi mais um espanhol a se decepcionar em Fortaleza. "Nunca imaginei uma atuação tão fraca da La Roja".

Com residência em Fortaleza, Cubilles disse que apesar de gostar do Brasil, não consegue torcer contra a Espanha. "Gosto muito daqui, mas minha torcida será sempre para a Espanha. Nos outros jogos até torci para o Brasil, mas hoje (ontem) não dava", explicou.

Quem, de fato, ficou com o coração dividido foi a esposa dele, a brasileira Denise Cubiles Junquera, 28. "Hoje eu sou 100% Espanha", disse olhando desconfiada para o marido.

"A gente acaba se apaixonando pela cultura do outro, não é?", completou.

Cônsul lamenta a fraca atuação

A cônsul honorária da Espanha em Fortaleza, Verônica Barbazán, é filha de pai espanhol e mãe brasileira. Na final da Copa das Confederações, a agente diplomática não conseguiu esconder sua torcida pelo País Ibérico. "Eu esperava um jogo mais apertado", lamentou.

Verônica Barbazán lamentou a derrota e disse que esperava um jogo mais disputado na final

Verônica, que chegou a receber a delegação espanhola em Fortaleza, comentou que esperava que a competição alavancasse o turismo de espanhóis para a cidade. "Infelizmente, foi mais fraco do que nós esperávamos. Os espanhóis que vieram são aqueles que tem um pezinho aqui, que são casados com cearenses", disse.

"Esperamos que no ano que vem, na Copa do Mundo, isso aumente", completou.

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999