SÉRIE A

Timão terá seis mudanças contra o Ceará

00:00 · 05.05.2018
Balbuena
Balbuena é um dos principais destaques do time que entrará em campo contra o Ceará, no domingo, às 11 horas ( Foto: Agência Corinthians )

O técnico Fábio Carille confirmou nesta sexta-feira, em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, que vai promover até seis mudanças no time titular do Corinthians para o duelo deste domingo, contra o Ceará, às 11 horas, na arena alvinegra, em relação à formação que iniciou o confronto diante do Independiente, quarta-feira, também em São Paulo, pela Copa Libertadores.

Devido ao desgaste físico provocado pela grande sequência de partidas e pelas viagens realizadas pela equipe nas últimas semanas, o treinador poupará titulares neste duelo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, no qual o time hoje ocupa a vice-liderança, com seis pontos, um atrás do líder Flamengo.

Vão acontecer umas seis mudanças. Ainda não sei. É claro que tenho uma ideia na cabeça, mas estou esperando os departamentos médicos e fisiológicos", afirmou o comandante, se referindo ao fato de que ainda não sabe quais os jogadores mais oferecem risco de sofrerem lesões se forem escalados.

O time alvinegro fez seis partidas nos últimos 17 dias e vem de derrotas para Atlético-MG (1 a 0, em Belo Horizonte) e Independiente (2 a 1, na Arena Corinthians), sendo que disputará mais nove jogos até o final deste mês. E Carille não escondeu o descontentamento com o fato de que a sua equipe entrará em campo pela segunda vez neste Brasileirão em um duelo marcado para começar às 11 horas, quando o calor costuma ser intenso. Anteriormente, pela segunda rodada da competição, os corintianos golearam o Paraná por 4 a 0, em Curitiba, em confronto também foi iniciado no final da manhã.

Escalação

Assim, uma provável formação corintiana poderá ser a seguinte: Cássio; Mantuan (Pedro Henrique), Balbuena, Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel, Maycon, Marquinhos Gabriel, Mateus Vital e Jadson (Roger); Pedrinho. Recém-contratado, Roger poderia entrar no lugar de Jadson, outro que corre o risco de ser poupado.

Independentemente da escalação que escolher, Carille reconheceu que vem vivendo um dilema para optar pela melhor formação nas partidas, pois precisa levar em conta também o peso das competições.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.