apoio nas arquibancadas

Sócio-torcedor: presença garantida nos estádios

Com incremento dos programas de sócios, Ceará e Fortaleza festejam parceria com suas torcidas no estádio

00:00 · 17.05.2018 / atualizado às 10:37 por Vladimir Marques e Ivan Bezerra - Repórteres
Image-0-Artigo-2401198-1
A torcida do Ceará tem comparecido em grande número na Série A com a 4ª maior média de público, sendo uma parcela considerável de sócios-torcedores, usufruindo das vantagens de se associar ao clube de coração ( Foto: Thiago Gadelha )
Torcida do Fortaleza
Sócios-torcedores do Fortaleza têm levado o seu apoio ao time na Série B, após o compromisso assumido em se tornarem apoiadores financeiros diretos do clube, inclusive com direito a voto para presidente e outras facilidades ( Foto: Natinho Rodrigues )
jogada

Ceará e Fortaleza possuem torcidas numerosas e fanáticas, representando um apoio nas arquibancadas nos jogos de suas equipes. Décadas atrás, ambos dependiam exclusivamente da renda de jogos para arrecadar dinheiro. Assim, uma boa fase da equipe significava bons públicos e rendas, como derrotas poderiam resultar em fracassos de público e bilheteria.

Mas com a criação dos planos de sócios-torcedores e evolução dos programas oficiais, com diferentes perfil para cada classe social e condição financeira, muitos com adesões anuais, os clubes passaram a garantir uma renda mensal - em torno de R$ 500 mil - sem depender tanto dos ingressos vendidos nas bilheterias, sempre oscilante de acordo com o humor do torcedor.

Em 2018, as adesões de sócios torcedores dos clubes alavancaram, muito pela empolgação das torcidas em verem seus clubes disputando divisões superiores a do ano anterior, com o Vovô na Série A e o Leão na Série B. O resultado disso foi o Alvinegro chegando aos 18.912 sócios adimplentes (número divulgado pelo clube na última segunda-feira), enquanto o Leão a 17.299 adimplentes (número confirmado pelo gestor do Programa no Tricolor, Gigliane Maia). No mesmo período do ano passado, ambos tinham metade deste número, com Vovô e Leão oscilando entre 8 e 9 mil sócios.

Com o crescimento relevante no número de sócios, os públicos dos jogos de Leão e Vovô no Campeonato Brasileiro passaram a contar até mais com sócios-torcedores do que o torcedor comum que adquire um ingresso avulso em partidas de menor apelo.

Analisando os três jogos como mandante do Vovô na Série A até então, se constata exatamente isso. Contra o América/MG na rodada anterior, 10 mil sócios marcaram presença, ocupando 67% do publico pagante.

Contra São Paulo e Flamengo, jogos com públicos acima dos 40 mil torcedores, o número também foi relevante, com 10.878 sócios presentes diante do time paulista (36% do público) e 15.033 sócios ante o time carioca (28% do público).

No Leão, embora o número de sócios-torcedores presentes tenha sido menor em 3 jogos da equipe na Série B, a presença em comparação ao público pagante também é relevante.

Contra o Goiás, 9.127 sócios do Leão estiveram presentes, equivalendo a 27% do público pagante do jogo. Contra CRB e Guarani/SP, o número de sócios foi maior do que o público pagante: 54% do público contra o time campineiro (foram 6.451 sócios), e 52% ante o clube regatiano (foram 7.585 sócios).

Análise

Para o diretor de marketing do Ceará, Raimundo Lavor, o aumento do número das adesões permite que o clube se planeje melhor financeiramente, investindo em todas as áreas do clube.

"Esse ano o Programa de Sócio Torcedor tem sido muito especial para o Ceará, porque houve um forte incremento no número de adesões e por vários fatores, como a Série A, que pesa, o investimento em campanha publicitária, incentivando a adesão, o primeiro feirão de sócios do Brasil, que teve adesão muito grande. Isso tem gerado resultados importantes, um cronograma financeiro podemos nos planejar melhor, investir melhor, agir melhor dentro do clube. Observamos o aumento não só do número de sócios, mas em sócios indo aos estádios, o que é muito importante para o apoio ao Ceará nos jogos".

O gestor do programa de sócio-torcedor do Fortaleza, Gigliane Maia, destaca as ações do clube nessa área, como fortes campanhas de marketing, a campanha do time e o fato de o Leão gerir, sem terceirizadas, o seu sócio. "Tem sido um verdadeiro sustentáculo da administração. É o torcedor quem coloca mais dinheiro no clube, com esse programa. Hoje, o sócio-torcedor permite o planejamento do clube e faz o Fortaleza honrar seus compromissos", diz Gigliane.

Enquete

Vantagens

Associei-me em março de 2018. Eu vou a praticamente todos os jogos, então sai muito mais em conta eu pagar a mensalidade que comprar um ingresso todo jogo. Vale muito pela acessibilidade, pois não preciso ter o trabalho de me deslocar para comprar ingresso.

Luana da Silva Gomes, 24 anos, sócio- torcedora do Ceará

Não preciso me preocupar em sempre estar tirando um valor para comprar os ingressos. Com o sócio, já está ali pago. É só ir e entrar (no Estádio). Além do custo, a mensalidade sai mais barata que ficar comprando ingresso todo jogo e tem os descontos nos produtos oficiais.

Ldrin Pereira, 23 anos, sócio-torcedor do Fortaleza

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.