CAMPEONATO BRASILEIRO

Série D: desafio para os cearenses

Ferroviário e Guarani de Juazeiro entram em campo neste domingo para iniciar a luta pelo acesso à Série C

00:00 · 21.04.2018
Maurílio Silva
Técnico Maurílio Silva espera que o Ferroviário tenha o mesmo desempenho do 1º tempo do jogo contra o Atlético-MG, na última quarta ( Foto: JL Rosa )
Raimundo Vagner
Raimundo Vagner espera repetir o sucesso que teve quando dirigiu o Floresta, para levar o Guarani de Juazeiro ao acesso

Dois times e um único objetivo: conquistar o acesso à Série C do Brasileiro de 2019. É com este pensamento que Ferroviário e Guarani de Juazeiro iniciam, neste domingo, 22, suas caminhadas na quarta divisão do futebol nacional.

Campos irregulares, clima quente, e viagens desgastantes são apenas algumas das dificuldades que os dois representantes do futebol cearense irão enfrentar nos próximos meses.

Por um lado, o Ferrão irá estrear fora de casa, às 15 horas, contra o Cordino-MA, no estádio Leandrão. Do outro, o Leão do Mercado recebe o Belo Jardim, de Pernambuco, no Romeirão.

Sob comando do técnico Maurílio Silva e embalado pela boa campanha na Copa do Brasil, onde conseguiu chegar até a 4ª fase, o Tubarão da Barra decidiu por investir na reformulação do elenco, que tem novidades como o experiente volante Leanderson o atacante Edson Cariús, que foi um dos artilheiros do Campeonato Cearense jogando pelo Floresta, com 9 gols.

Outros nomes conhecidos do torcedor coral como o goleiro Léo, os volantes Janeudo e Mazinho, o atacante Luís Soares e o zagueiro Erandir permaneceram no elenco para buscar o tão sonhado acesso. "O elenco do Ferroviário, hoje, é outro. Mudou a comissão (técnica), vários jogadores, e estamos tentando assimilar o mais rápido possível o que o professor Maurílio quer. Acima de tudo, o objetivo do Ferroviário é conseguir o acesso, que será muito importante para o clube", reforçou Erandir.

Contra o tempo

Com pouco mais de 18 dias de trabalho, o Guarani corre contra o tempo para ter um bom time para a estreia frente ao Belo Jardim, no Romeirão. Após terminar o Campeonato Cearense na oitava posição, escapando do rebaixamento, o Leão do Mercado se apresentou no último dia 2 com 15 jogadores remanescentes da campanha do estadual. A diretoria também mudou a comissão técnica, trazendo pro comando o experiente treinador Raimundo Vagner, que comandou o Floresta, no Estadual.

Ao todo, o Guarani trouxe doze reforços. O último deles foi o atacante Fábio Faquinha, de 28 anos, que atuou no Campeonato Pernambucano pelo Pesqueira. "Alguns jogadores foram por indicação do treinador, outros pela direção, mas todos eles passaram por avaliação", explica o diretor de futebol, João Severo.

No início da preparação foram contratados os goleiros André e Adson, que vieram do CSE (AL) e Auto Esporte (PB), respectivamente. Já durante a intertemporada, chegaram os meias Diego Recife, que veio do Maranguape, e Wilians 'Ila', que estava no CEO (AL), além do lateral-direito Fabinho Sergipano, que atuou por último no Parnahyba (PI).Também se juntaram ao juntaram ao elenco o atacante Jandyr Balotelli, de 32 anos, e o lateral-esquerdo Jackson Santos, 24, ambos do Auto Esporte, e o zagueiro Ivson, que veio do Cametá (PA). No início da semana, reforçou o time o volante Pink, de 27 anos, que estava no ASA (AL).

O treinador Raimundo Vagner lamentou o pouco tempo de preparação, mas a expectativa é avançar na primeira fase. Do elenco, apenas dois jogadores trabalharam com ele. "Não tenho uma base como estava acostumado a ter desde o Quixadá em 2014. Mas o nosso pensamento é positivo, pois nos últimos anos consegui resultados que ninguém acreditava. É ter muita força e fé no nosso trabalho para que dê certo", frisou.

Mesmo assim, Raimundo Wagner avalia que o grupo do Guarani é um dos mais complicados, já que Imperatriz manteve a base do time vice-campeão maranhense, assim como o Belo Jardim que trouxe jogadores que atuaram juntos no estadual deste ano e destacou a força e estrutura do América. "Vão ser jogos muito difíceis, mas estamos pesquisando. Fizemos análise dos seus últimos jogos", destaca.

No entanto, para a estreia, o Leão do Mercado pode não contar com três jogadores. O goleiro Adson, o lateral-esquerdo Jackson e o atacante Jandir Balotelli, os três que estavam no Auto Esporte (PB), ainda não estão registrados no BID por uma série de imbróglios envolvendo a Federação Paraibana de Futebol.

Grupo dos cearenses

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.