Ceará

Sem 'perde e ganha'

Após vitória, desafio na Série B é ter uma sequência de triunfos, feito que é perseguido por Chamusca

Chamusca tenta engatar sequência de vitórias e, enfim, entrar no G-4 ( FOTO: KID JÚNIOR )
00:00 · 17.07.2017 por Vladimir Marques - Repórter

Uma das marcas do Ceará comandado pelo técnico Marcelo Chamusca na Série B é a oscilação, um resultado diferente a cada rodada, sem a equipe ter conseguido ainda uma sequência de triunfos. Isso dificulta a chegada ao G4. Hoje o Vovô é o 6º com 21 pontos, a dois do 4º colocado, o CRB.

Em cinco jogos comandando o Vovô, Chamusca venceu três e perdeu dois, detendo 60% de aproveitamento, mas nunca conseguindo engatar dois resultados positivos seguidos, como duas vitórias, ou uma vitória e um empate, por exemplo.

Com ele, o Vovô sempre que venceu uma partida, perdeu a outra: bateu o Oeste (3x0 em casa), perdeu para o Paraná (1x0 fora de casa), venceu o Figueirense (2x0, fora), perdeu para o Internacional (2x0 em casa) e no último sábado, venceu o Juventude (2x0 no Castelão). Como curiosidade, sempre que ganhou, o time de Chamusca marcou pelo menos dois gols e não sofreu nenhum. Mas quando perdeu, não marcou.

Ou seja, sempre que triunfou, a equipe não conseguiu um bom resultado no jogo seguinte e, para o técnico, isso precisa mudar. Afinal, o time enfrenta na terça, pela 15ª rodada, o Guarani, em Campinas, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa às 20h30. "O meu trabalho é para sempre vencer a próxima. É isso que a gente está buscando, uma regularidade. Dos cinco jogos que trabalhei, nenhum jogo foi ruim, com todo mundo preocupado. Não aconteceu nem nas duas derrotas, contra Paraná e Inter. Mas precisamos de uma regularidade, não só de atuação, como de resultados, para assim, termos uma campanha mais consistente", analisa.

Vaga no G-4

Uma vitória ou mesmo o empate contra o atual líder da competição pode inicial, finalmente, pode dar uma sequência positiva para a equipe se consolidar no G4. Para o jogo com o time campineiro, o Vovô terá o retorno do zagueiro titular Rafael Pereira, que cumpriu suspensão na última partida, mas não contará com Richardson e Roberto, ambos contundidos, e Magno Alves, que será poupado.

"Contra o Guarani estão indo os com melhores condições. Temos que contar com o elenco, acreditar e confiar nos jogadores, tendo um cuidado maior com os atletas lesionados. Não queremos expor nenhum deles".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.