copa do Nordeste

Poderia ter sido mais

Fortaleza desperdiça pênalti, mas bate o Sport e agora vai jogar pelo empate em Recife para chegar às semifinais

00:00 · 26.03.2015
Image-0-Artigo-1822277-1
Jogadores tricolores celebram o gol marcado pelo meia Everton ( Fotos: Bruno Gomes )
Image-0-Artigo-1822304-1
Parte da torcida do Fortaleza vaiou o atacante Lúcio Maranhão, quando o camisa 9 foi substituído; atleta, que perdeu um pênalti, disse estar 'triste', mas afirmou que ainda acredita em reconhecimento vindo das arquibancadas ( Foto: Bruno Gomes )

Não foi o placar para dar tranquilidade, mas ao menos o time venceu. O Fortaleza passou apertado pelo Sport/PE, por 1x0, ontem à noite, na Arena Castelão, gol marcado pelo meia Everton, pelo jogo de ida das quartas de finais da Copa do Nordeste.

Agora, os dois times se enfrentam no próximo domingo, às 16 horas na Ilha do Retiro, quando o Fortaleza jogará pelo empate. Caso perca por 1x0, a decisão sairá nas penalidades máximas.

Ao contrário do que pensava o técnico do Tricolor, Marcelo Chamusca de que "O Sport joga e deixa jogar", o Leão da Ilha do Retiro não se enquadrou nessa definição. Entrou com um forte sistema 4-5-1, onde apenas Diego Souza flutuava na frente, buscando a ponta direita e enveredando na diagonal.

O Tricolor cearense pressionou o seu adversário, mostrando maior volume de jogo durante os primeiros 25 minutos.

Mesmo com domínio territorial, o Fortaleza só conseguiu chutar uma bola a gol nesse intervalo de tempo, logo no início de partida, quando Pio apareceu na área pela direita e bateu, mas Magrão espalmou.

Depois, o Sport equilibrou as ações, com marcação forte e saída em bloco. Conseguiu uma bola na trave com Diego Souza e outras chances, sempre roubando a bola na defesa e avançando suas linhas.

No segundo tempo, o Leão do Pici aumentou a pressão e forçou o goleiro Magrão a realizar várias defesas importantes.

Aos 19 minutos, o zagueiro Adalberto fez o passe na esquerda para Everton, que chutou rasteiro e marcou 1x0. Houve um pênalti para o Tricolor aos 33 minutos, quando o zagueiro Durval cortou um cruzamento com a mão. Lúcio Maranhão cobrou, mas Magrão segurou. Cássio, que substituiu Lúcio Maranhão, ainda cabeceou uma bola no travessão, e o placar não mudou.

Atletas comemoram, mas pregam respeito

A vitória por 1 a 0, além do bom volume de jogo, deixou animados os jogadores do Fortaleza para a partida de volta das quartas de final da Copa do Nordeste. Entretanto, a palavra de ordem entre os Tricolores é respeito ao adversário em Pernambuco.

Para o volante Corrêa, é preciso evitar a euforia para encarar o Sport, em Recife.

"O resultado foi importante, mas sabemos que vamos enfrentar uma batalha na Ilha, o Sport é muito forte lá. Saímos felizes pelo que apresentamos, dá confiança. Não tomar gol é importante, mas não decidimos nada. Tem que ter humildade, pé no chão, para conquistar a classificação".

O zagueiro Lima, por sua vez, exaltou a postura do Tricolor em campo mas lamentou as diversas chances de gol perdidas pelos companheiros de ataque. Contudo, também enfatizou a necessidade de manter cautela no jogo de volta.

"Acredito que estamos um pouco ansiosos na hora de fazer o gol, pois dificilmente você vê uma equipe criar tantas oportunidades. Conseguimos um bom resultado, mas vamos respeitar a equipe deles lá, para fazer um grande jogo", disse.

Magoado

Já o atacante Lúcio Maranhão, que perdeu um pênalti na partida, demonstrou insatisfação com a maneira como foi tratado por parte da torcida do Leão do Pici. Ontem, ele chegou a ser vaiado ao ser substituído.

"Todo jogador quando vai bater o pênalti assume aquela responsabilidade. Eu não quis errar (a cobrança), o goleiro que acertou o canto e fez uma bela defesa. Tentei, me esforcei ao máximo, mas infelizmente não consegui (fazer o gol). Fico triste pois alguns torcedores, em vez de apoiar, querem me botar para baixo. Mas jamais vou abaixar a cabeça. Isso é só um obstáculo que logo vai passar e então a torcida vai estar ao meu lado", finalizou o atleta Tricolor.

Ivan Bezerra
Repórter

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.