Após chacina

Torcidas organizadas unem-se em ato pela paz na Praça da Gentilândia

Devem participar do ato membros da Jovem Garra Tricolor (JGT), Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF), Torcida Organizada Cearamor (TOC) e Movimento Organizado Força Independente (Mofi)

18:52 · 14.03.2018 / atualizado às 18:58
1
Cartaz colocado nas redes sociais das organizadas convocando os membros para o evento ( Divulgação )
Na próxima sexta-feira (16), dia em que completa uma semana da chacina do Benfica, onde sete pessoas foram mortas, as principais torcidas organizadas da Capital irão se unir em um ato, pedindo paz e descriminalização das torcidas. A caminhada está marcada para 14 horas, com concentração na Praça da Gentilândia. 
 
Segundo a organização, "a caminhada visa homenagear todas as vítimas da trágica chacina ocorrida no bairro Benfica, pedir por mais segurança e providências para que casos como este não se repitam em nossa cidade, atualmente tomada pela criminalidade. A caminhada visa ainda a não punição das torcidas organizadas, que estão sendo acusadas injustamente de participação neste crime", diz a nota.
 
Estão marcadas para participar do ato membros da Jovem Garra Tricolor (JGT), Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF), Torcida Organizada Cearamor (TOC) e Movimento Organizado Força Independente (Mofi).
 
Entenda o caso
 
Na última sexta-feira (9), sete pessoas foram mortas em uma chacina no Bairro Benfica, em Fortaleza; outras quatro foram levadas ao Instituto José Frota (IJF) após serem baleadas. Os homicídios ocorreram em três locais diferentes do bairro: na Praça da Gentilândia, na Vila Demétrio e na rua Joaquim Magalhães, quase esquina com a rua Major Facundo.
 
Na segunda-feira (12), motivados pela Chacina do Benfica, as autoridades decidiram, de forma imediata, montar uma estratégia para cadastrar torcedores e ter o registro biométrico, que já é feito a partir do bilhete único de Fortaleza.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.