Liga das Nações

Seleção feminina volta a oscilar no 3º set, mas bate Tailândia na Liga das Nações

Com classificação já garantida, seleção vence Tailândia por 3 sets a 1

18:46 · 13.06.2018
vôlei feminino
Seleção sofre novo apagão no 3º set, mas reage e vence o 12º jogo de 14 partidas disputadas. ( Foto: CBV/Divulgação )
A seleção brasileira feminina de vôlei mais uma vez oscilou no terceiro set. E mais uma vez acordou em seguida para fechar a partida. Nesta quarta-feira (13), a equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães derrotou a Tailândia por 3 sets a 1 - com parciais de 25/16, 25/22, 18/25 e 25/13 -, em Eboli, na Itália, na quinta semana da Liga das Nações.
 
O duelo foi uma oportunidade para José Roberto Guimarães testar a equipe para a fase final da competição. Na partida anterior, o time brasileiro havia garantido classificação para a próxima fase ao bater a Bélgica por 3 sets a 1 em partida que também não teve boa atuação no terceiro set.
 
O time nacional volta à quadra nesta quinta-feira, às 15 horas (do horário de Brasília), contra a Itália, na última partida da quinta semana. A fase final da Liga das Nações acontecerá em Nanquim, na China. As disputas entre as cinco melhores seleções da primeira fase, além da anfitriã China, começam no dia 27. A final da competição está marcada para o dia 1º de julho.
 
Com a classificação assegurada, José Roberto Guimarães optou por fazer alguns testes na equipe. A seleção entrou em quadra com Rosamaria de ponteira no lugar de Amanda. O meio de rede contou com Carol e Bia. O restante da escalação inicial teve Tandara, Roberta, Gabi e Suelen de líbera.
 
Apesar das mudanças, o time brasileiro tomou conta do primeiro set. A equipe começou concentrada e também se aproveitou dos inúmeros erros do frágil time adversário. Em um dos mais absurdos vacilos, a levantadora da Tailândia passou para a ponta e ninguém apareceu para mandar a bola ao outro lado da quadra. Com isso, o Brasil abriu 16 a 7 e fechou com tranquilidade em 25 a 16.
 
No segundo, a seleção diminuiu o ritmo e a Tailândia também passou a acertar um pouco mais. O placar seguiu parelho até 22 a 22. Após um pedido de tempo de José Roberto Guimarães, a equipe voltou focada e, com dois pontos seguidos de Rosamaria, conseguiu o set point. Na sequência fechou com um erro da adversária.
 
Assim como no dia anterior, a equipe brasileira voltou para a quadra e não jogou bem. A Tailândia foi para o "tudo ou nada", passou a arriscar mais no saque e se manteve à frente do placar por todo o período. Fechou em 25 a 18 com um ponto de bloqueio.
 
No quarto set, após bronca de José Roberto Guimarães, o Brasil voltou mais ligado e comandou. Com ponto de bloqueio de Bia, a equipe teve nove pontos de vantagem: 16 a 7. As tailandesas também sentiram a reação brasileira e foram diminuindo o ritmo. Com um ataque de Monique, que contou com desvio do bloqueio, o Brasil fechou em 25 a 13.
 
REPERCUSSÃO - Titular na vaga da ponteira Amanda, Rosamaria foi a principal pontuadora do confronto, com 18 pontos. A oposta Tandara, com 14, e a central Bia, com 12, também se destacaram pela seleção brasileira.
 
Rosamaria falou sobre a dificuldade de enfrentar o time da Tailândia e parabenizou o grupo pelo resultado positivo. "A Tailândia tem um jogo veloz e diferente do que estamos acostumadas. O sistema defensivo foi importante para conseguirmos essa vitória", opinou.
 
Foi o 12º triunfo da seleção na competição em 14 jogos. O Brasil encerrará a participação na quinta semana contra a anfitriã Itália. "Vamos jogar contra as donas da casa e espero que o time continue evoluindo. Estamos ganhando ritmo e melhorando a cada jogo. Espero uma partida muito disputada", finalizou Rosamaria.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.