Crise

Presidente do Comitê Olímpico da Rússia anuncia sua renúncia

Alexander Zhukov assumiu a presidência do comitê em 2010 e passou grande parte da sua gestão lutando contra as acusações de doping generalizado no esporte russo

Presidente do Comitê Olímpico da Rússia anuncia sua renúncia ( Foto: AFP )
10:45 · 02.05.2018 por Estadão Conteúdo

O presidente do Comitê Olímpico da Rússia (ROC, na sigla em inglês), Alexander Zhukov, anunciou nesta quarta-feira a sua decisão de renunciar ao cargo, apenas três meses após os atletas do país competirem como neutros nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang. 

Zhukov, que também e vice-presidente do parlamento e membro do partido governista Rússia Unida, disse que deseja se concentrar na sua carreira política, de acordo com comunicados publicados por agências de notícias locais. 

O dirigente assumiu a presidência do comitê em 2010 e passou grande parte da sua gestão lutando contra as acusações de doping generalizado no esporte russo. "Na complexa situação que tem ocorrido no esporte internacional nos últimos tempos, é muito importante que o líder que se encarrega do Comitê Olímpico da Rússia trabalhe em tempo integral no ROC", disse Zhukov.

Sua decisão de deixar o cargo abre o caminho para o vice-presidente do organismo, Stanislav Pozdnyakov, nas eleições marcadas para 29 de maio. Pozdnyakov é o único candidato confirmado.

Pozdnyakov liderou a delegação de "Atletas Olímpicos da Rússia" nos Jogos de Inverno na Coreia do Sul, em que o país não pôde competir com sua equipe como punição pelo escândalo de doping. Como atleta, Pzdnyakov ganhou um ouro olímpico na esgrima, nos Jogos de Barcelona, em 1992. 

Zhukov também é membro do Comitê Olímpico Internacional e, a menos que a entidade vote para permitir a entrada de seu sucessor, sua partida vai deixar o ROC com dois representantes ao invés de três no COI.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.