Polêmica

Modric é investigado por perjúrio após depor sobre corrupção no futebol croata

Segundo a promotoria da cidade de Osijek, atleta croata mentiu em seu testemunho sobre seus acordos financeiros com Mamic, ex-diretor do Dínamo Zagreb

15:36 · 19.06.2017 por Estadão Conteúdo
Modric
Modric não enfrentava qualquer acusação contra ele e apenas depunha como testemunha ( Foto: AFP )
O meia Luka Modric está sendo investigado por perjúrio pela Justiça da Croácia. Promotores do país iniciaram um inquérito contra o jogador do Real Madrid nesta segunda-feira por suposto falso testemunho em um caso de corrupção envolvendo alguns dos nomes poderosos do futebol do país.
 
Segundo a promotoria da cidade de Osijek, Modric mentiu em seu testemunho da terça-feira passada sobre seus acordos financeiros com Zdravko Mamic, ex-diretor do Dínamo Zagreb acusado de evasão de impostos e fraude fiscal. A princípio, o jogador não enfrentava qualquer acusação contra ele e apenas depunha como testemunha.
 
Após análise do caso, no entanto, a Justiça considerou que Modric cometeu perjúrio ao falar sobre sua transferência do Dínamo Zagreb para o Tottenham, em 2008. O jogador de 31 anos afirmou à corte que tinha um acordo com Mamic para pagar ao clube croata 50% dos cerca de 21 milhões de euros desembolsados pelo time londrino na época.
 
De acordo com a promotoria, no entanto, não havia qualquer acordo firmado em contrato entre Modric e Mamic. O jogador teria firmado um acerto privado retroativo com o dirigente, depois que sua negociação para o clube inglês já havia sido finalizada. Se for formalmente acusado e considerado culpado, o meia pode pegar até cinco anos de prisão.
 
As autoridades croatas acusam Mamic, seu irmão e treinador Zoran e outras duas pessoas, sendo uma delas Damir Vrbanovic, dirigente da Federação Croata de Futebol, de terem desviado 12 milhões de euros (cerca de R$ 44 milhões) do dinheiro do Dínamo Zagreb desde 2008, além de não pagarem 1,6 milhão de euros (aproximadamente R$ 6,6 milhões) em impostos. Todos os quatro acusados negaram as acusações contra eles.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.