Surfe

Medina e Dantas avançam no Circuito Mundial de Surfe

Ian Gouveia e Italo Ferreira foram superados pelos australianos Owen Wright e Julian Wilson, respectivamente

10:54 · 13.08.2017 / atualizado às 10:58 por Estadão Conteúdo
Gabriel Medina
Medina teve paciência e, a 40 segundos do término, conseguiu a virada com um 7.43, alcançando 14.60 pontos ( FOTO: WSL / KELLY CESTARI )
Após as disputas da terceira fase, neste sábado (12), o Brasil ficou com apenas dois representantes na briga pelo título da etapa do Taiti do Circuito Mundial de Surfe. Gabriel Medina avançou de maneira sofrida, graças a uma onda salvadora no último minuto da sua bateria contra o australiano Bede Durbidge. E Wiggolly Dantas eliminou o compatriota Adriano de Souza, o Mineirinho, e também segue na competição.
 
Ian Gouveia e Italo Ferreira se despediram no mata-mata. Ambos foram superados por australianos. O primeiro perdeu para Owen Wright que está na disputa pela liderança do ranking. Italo caiu para Julian Wilson. Os representantes da Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês) pararam a competição após o término da terceira fase. Haverá nova chamada neste domingo, às 14h (horário de Brasília).
 
Pontuação dos brasileiros
 
Medina não teve um bom começo de bateria e viu Durbidge abrir a disputa com um 9.73. O brasileiro respondeu com um 7.17. Mas o australiano administrava a vantagem e, com um 3.50, chegou a 13.23 pontos. Medina teve paciência e, a 40 segundos do término, conseguiu a virada com um 7.43, alcançando 14.60 pontos
 
Na disputa entre brasileiros, o mar não ajudou. Wiggolly Dantas pegou a primeira onda da bateria após 12 minutos. Logo abriu vantagem, com 13.33 pontos, enquanto Mineirinho só foi iniciar a reação com um tubo a três minutos do fim, quando acumulou 9.57 pontos. Mas não houve tempo para virar.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.