Amistoso

Marquinhos comemora seu 1º gol pela seleção e diz que pode jogar como lateral

Jogador selou o triunfo brasileiro sobre El Salvador aos 44 minutos da etapa final

Defensor do PSG atua pela seleção principal desde 2013 ( Foto: divulgação/CBF )
10:00 · 12.09.2018 / atualizado às 10:02 por Estadão Conteúdo

Autor do gol que decretou o placar final da vitória por 5 a 0 da seleção brasileira sobre o El Salvador, na noite de terça-feira (11), em amistoso em Washington, nos Estados Unidos, o zagueiro Marquinhos comemorou o fato de que finalmente conseguiu balançar as redes em uma partida da equipe nacional.

Atuando pela seleção principal do Brasil desde 2013, o defensor do Paris Saint-Germain selou o triunfo sobre os salvadorenhos aos 44 minutos do segundo tempo da partida realizada no FedEx Field Stadium, na capital norte-americana, onde o time dirigido por Tite fez novo duelo de preparação neste início de ciclo que visa principalmente a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

"Fiquei muito feliz por poder marcar pela primeira vez pela seleção principal. Certamente será um jogo que ficará marcado na minha carreira", comemorou o atleta, que também aproveitou para confirmar que aceitaria com naturalidade a possibilidade de passar a ser utilizado como lateral pelo treinador da seleção, caso ele precise.

"Acho que tenho que estar disponível. A seleção é nossa pátria, é nossa nação. Temos que fazer o que precisarem da gente. Se precisar na lateral, estou disponível. Se precisar na zaga, estou disponível. Sabendo, é claro, que a posição que me sinto mais à vontade é na zaga. Mas tem que estar sempre pronto", disse o defensor em entrevista para a TV Globo, ainda no gramado do duelo contra El Salvador.

Nesta partida, Marquinhos foi deslocado para a lateral direita na parte final do segundo tempo, quando Militão preencheu o seu espaço na zaga e trocou de posição com o companheiro, passando a formar dupla defensiva com Felipe, que havia entrado no lugar de Dedé no decorrer do confronto.

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.