em São Paulo

Jogador brasileiro que atuava no Equador é morto a tiros

Alan Júnior Pereira Alves estava de férias em Praia Grande; um amigo do jogador também foi atingido e está em estado grave

15:00 · 13.01.2018 por Estadão Conteúdo
Alan Júnior Pereira Alves
Alan tinha 26 anos, e tinha passagens por clubes brasileiros, como o Vasco da Gama ( Foto: Arquivo Pessoal )

O jogador de futebol Alan Júnior Pereira Alves, de 26 anos, que teve passagem por vários clubes brasileiros, entre eles o Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, e atualmente jogava numa equipe do Equador, foi morto a tiros em Praia Grande, litoral sul de São Paulo, na noite desta sexta-feira, 12. De acordo com a Polícia Civil, Alan estava com um grupo de amigos na rua Cora Coralina, no bairro Anhanguera, quando dois homens chegaram de moto e fizeram vários disparos. As balas atingiram o jogador e um amigo dele, Mafaldo Alexandre Pereira, que estava com o grupo.

Os criminosos fugiram após os disparos. Os dois foram socorridos pelos próprios integrantes do grupo. Alan foi levado para o Pronto-Socorro do Quietude, na Avenida Ministro Marcos Freire, e chegou a receber atendimento, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. Mafaldo foi levado para o Hospital Irmã Dulce, na Praia do Boqueirão, e continuava em estado grave na manhã deste sábado (13).

A Polícia Militar fez buscas na região, mas não localizou os suspeitos, que estavam numa moto de cor preta. O corpo de Alan foi levado para perícia no Instituto Médico Legal (IML). A equipe de polícia científica da Polícia Civil de Praia Grande também esteve no local do assassinato, próximo ao Canal 18. A polícia vai ouvir testemunhas e pedir imagens de câmeras instaladas na região. 

Alan atuou no Atlético Sorocaba, Vasco, Portuguesa carioca, Americano, Comercial, Arapongas e Goytacaz. Teve ainda uma passagem pelo futebol português, atuando no Vasco da Gama Sines. Atualmente jogava como zagueiro no Club Deportivo y Social Santa Rita, da segunda divisão do futebol equatoriano. Ele estava de férias em Praia Grande, cidade onde nasceu, desde dezembro, e deveria ter retornado para o Equador na sexta-feira (12), mas conseguiu mudar o voo para este sábado. Familiares e amigos do jogador manifestaram pesar em redes sociais. O Santa Rita publicou nota em sua página no Facebook lamentando a morte de seu futebolista.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.