Série A

Falta de condições de voo faz delegação do São Paulo voltar de ônibus

O fato atrapalha bastante a preparação do técnico Dorival Junior para a próxima partida, quarta-feira, diante do Vasco

Falta de condições de voo faz delegação do São Paulo voltar de ônibus ( Foto: Divulgação )
11:16 · 17.07.2017 por Estadão Conteúdo

A delegação do São Paulo não conseguiu retornar de Chapecó, onde perdeu para a Chapecoense por 2 a 0, neste domingo, por causa das más condições climáticas do aeroporto. Com isso, a equipe permaneceu mais uma noite na cidade catarinense e está voltando para São Paulo de ônibus. A viagem começou na manhã desta segunda-feira e vai durar cerca de 12 horas. 

O avião que buscaria a delegação teve de fazer uma parada para reabastecimento em Foz do Iguaçu. Depois, conseguiu autorização para pousar no aeroporto de Chapecó por condições climáticas desfavoráveis. Em razão do mau tempo, o aeroporto de Chapecó não tem uma previsão definida de reabertura. O São Paulo pesquisou outros voos, mas havia poucos lugares disponíveis nas aeronaves.

O fato atrapalha bastante a preparação do técnico Dorival Junior para a próxima partida, quarta-feira, diante do Vasco. O treino desta segunda-feira, marcado para o período da tarde, foi cancelado. Como passará o dia viajando, o time só deve se reapresentar na terça-feira e terá um dia a menos de preparação.

Para não perder tempo, o treinador deverá repetir o que fez após o empate diante do Atlético-GO, na semana passada: levar o time a campo e, em seguida, fazer o trabalho de regeneração que sempre acontece após os jogos. 

Após a derrota para a Chapecoense, o São Paulo caiu para a 18ª posição e acumula nove jogos sem vitória. "Unidos, sairemos desta situação. Vamos pensar no próximo jogo e trabalhar para sair desta situação. Não adianta falar muito e pegar momentos isolados da partida para falar. Vamos juntar as nossas forças para reagir. Temos que nos unir ainda mais", afirmou o volante Petros.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.