Hexagonal

Em jogo eletrizante, Ceará e Iguatu empatam no Castelão

Os gols do Vovô foram marcados por Leandro Silva, Roberto e Patrick; já o Azulão foi às redes com Otacílio Marcos, duas vezes, e Albano, aos 49 do 2º tempo

Ceará e Iguatu fizeram um jogo de seis gols na Arena Castelão ( JL Rosa )
22:33 · 13.03.2018 / atualizado às 23:28

Em jogo quente no 2º tempo na Arena Castelão, Ceará e Iguatu empataram por 3 a 3, nesta terça-feira (13), em partida válida pela quarta rodada do hexagonal do Estadual. Os gols do Vovô foram marcados por Leandro Silva, Roberto e Patrick; já Otacílio Marcos fez dois gols para o timer interiorano. O terceiro gol do Iguatu foi marcado aos 49 da segunda etapa, com o zagueiro Albano.  

Agora, o Alvinegro dá uma pequena pausa no Campeonato Cearense e direciona suas atenções para a decisiva partida diante do Atlético/PR, que ocorre na próxima quinta-feira (15), pela volta da terceira fase da Copa do Brasil, às 21h30, na Arena Castelão. Na partida da ida, na Arena da Baixada, as equipes empataram por 0 a 0 e qualquer nova igualdade terá definição da vaga nos pênaltis. 

O Iguatu, por sua vez, só terá mais um jogo no hexagonal, dia 22 de março, às 21h, ante a equipe do Uniclinic, no Estádio Morenão.  

Frente o time do Interior, o técnico Marcelo Chamusca mandou a campo uma formação alternativa em função da maratona de jogos. O lateral-esquerdo Romário fez sua reestreia com a camisa do Vovô, Ernandes atuou por dentro pelo meio e, na frente, Arthur foi deixado no banco de reservas devido à possibilidade de ser titular contra o Furacão em virtude de Elton estar com virose. Porém, diante da derrota levada ao vestiário, o jovem atacante acabou ingressando na segunda etapa. Assim, Rafinha, Luidy e Roberto compuseram o ataque alvinegro na jornada ante o Azulão do Centro-Sul. 

Na primeira etapa, o time do técnico Roberto Carlos saiu na frente quando Otacílio Marcos, que chegava ao sétimo gol marcado na competição, foi acionado em profundidade, saiu cara a cara com Fernando Henrique e tocou na saída do goleiro. 

Nos minutos seguintes, o Vovô chegou com arremates de Rafinha, aos 12 minutos, obrigando Gleibson a realizar grande defesa, e Leandro Canhoto finalizou dentro da área para outra ótima intervenção do goleiro interiornano. Na cobrança de escanteio, o zagueiro Rafael Pereira cabeceou e deu uma assistência para o lateral-direito Leandro Silva desviar e dar números iguais ao jogo no Castelão.  

Foi aí que apareceu Otacílio Marcos, de novo ele, ganhou de Raul, deixou Rafael Pereira na saudade e tocou na saída de Fernando Henrique. O atacante de apenas 22 anos não perdoa em jogos de grande porte. Foi o 8º tento dele no Estadual, vice-artilheiro do certame ao lado de Edson Cariús, do Floresta, e atrás somente de Gustavo.

Veja os gols da partida:

Viradas e empate

Na volta para a etapa final, Chamusca mandou a campo Arthur na vaga de Rafinha, mas a alteração mal deu tempo de surtir algum efeito prático, pois aos 8 minutos o atacante se envolveu em confusão com Caio Acaraú e ambos foram expulsos pelo árbitro

Aos 22 minutos, Leandro Canhoto descolou excelente passe por elevação, Roberto ajeitou e finalizou no canto inferior de Gleibson, que nada podia fazer para evitar o tento de igualdade do Alvinegro. Em seguida, Chamusca mandou a campo Pio na vaga de Canhoto. Aos 15, o técnico do Vovô já havia promovido a entrada de Andrigo no lugar de Luidy

A partida ficou mais aberta a partir dos 31 minutos, quando Rafael Pereira salvou de cabeça após arremate do Iguatu de fora da área e a bola ainda desviar no meio do caminho. Aos 34, apareceu novamente Gleibson em excelente sequência de defesas; primeiro em desviada de cabeça de Leandro Silva, na volta o goleiro se levantou e conseguiu salvar a cabeçada de Rafael Pereira. A partida pegava fogo no Castelão. 

Pelo lado do Azulão, Testinha arriscou de fora da área e levou bastante perigo a Fernando Henrique. Na sequência, para variar, Gleibson realizou mais uma grande defesa. Porém, aos 45 minutos não deu para o goleirão. Após cobrança de escanteio da direita, a defesa afastou mal, e o zagueiro Patrick emendou belíssimo chute de primeira no canto esquerdo superior de Gleibson, que apenas ficou olhando.   

Mas o Iguatu não perderia a partida. Aos 49, quando todos achavam que o Ceará havia consumado a virada em partida movimentadíssima, o Azulão, em cobrança de escanteio, com Albano chegou ao 3 a 3. E ficou assim o placar no jogão visto na Arena Castelão.  

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.