Grupo F

Desesperado, Vasco recebe Cruzeiro para se manter vivo na Copa Libertadores

O jogo acontece às 21h45, desta quarta-feira, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro

Desesperado, Vasco recebe Cruzeiro para se manter vivo na Copa Libertadores ( Foto: CRVG/Divulgação )
08:54 · 02.05.2018 por Estadão Conteúdo

Os destinos de Vasco e Cruzeiro na Copa Libertadores podem ser definidos nesta quarta-feira, quando eles se enfrentam às 21h45 no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, pela quinta e penúltima rodada da fase de grupos da competição sul-americana.

Os dois integram o Grupo F do torneio e uma vitória para um dos lados deve ser decisiva para as pretensões de ambos. Mandante da partida, o Vasco está em situação bem mais delicada do que a do rival mineiro. Tem apenas dois pontos, frutos dos empates com o próprio Cruzeiro e o Racing e é o lanterna da chave. Para se classificar, precisa vencer as duas últimas partidas e torcer pelo clube argentino.

Com a goleada por 7 a 0 sobre a Universidad de Chile na última rodada, além de lavar a alma, o Cruzeiro pulou para a vice-liderança com cinco pontos, a três do líder Racing, e está em situação muito mais confortável que a equipe carioca. Uma vitória no Rio de Janeiro colocaria o time do técnico Mano Menezes muito perto das oitavas de final.

O Cruzeiro defende uma marca expressiva contra o Vasco em São Januário. Jogando na casa do rival, o time mineiro não perde há 12 anos. A última derrota, por 1 a 0, foi em julho de 2006, pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. Na Libertadores são três jogos, com uma vitória para cada lado e um empate sem gols, este que aconteceu no começo deste mês, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

O Vasco tem um desfalque certo e uma dúvida para o duelo que pode decidir a sua vida no torneio continental. Leandro Desábato foi expulso na última partida contra o Racing e provavelmente dará lugar a Bruno Silva. Já Wagner foi preservado do último treinamento em razão de uma forte gripe e virou dúvida.

A tendência, segundo o técnico Zé Ricardo, é que o meia jogue. "Wagner teve uma gripe muito forte, estamos contando cm ele. Recuperação é para não desgastá-lo. Foi assim em outro episódio, no jogo contra a Universidad de Chile. Não quisemos expô-lo hoje (segunda-feira)", disse o treinador.

Fora dos gramados há quase um ano em virtude de uma grave lesão nos ligamentos do joelho, o atacante Kelvin será relacionado para o confronto. Outro que não joga há muito tempo é o zagueiro Breno. Fora desde novembro, ele ainda não se recuperou completamente da lesão no menisco e permanece sem poder atuar.

No lado cruzeirense também há incertezas e elas dizem respeito às presenças de Edilson e Thiago Neves em campo. O primeiro se recupera de um trauma no tornozelo e participou de apenas uma parte da última atividade do time antes do duelo. Tem boas chances de ficar fora, o que abriria um lugar para Lucas Romero na direita.

Já Thiago Neves, que reclamou de dores na coxa na partida contra o Universidad de Chile, esteve presente durante todo o treinamento nesta terça-feira e não deve ser problema para Mano Menezes. Pelo bom desempenho na goleada no Mineirão, Sassá seguirá no time titular.

Conhecido da torcida vascaína, o zagueiro Dedé diz que não sabe como será recepcionado pela torcida do ex-clube, mas garante que estará pronto para o que acontecer. "Em São Januário é difícil jogar, eles batalham muito pela bola. O que acontecer lá, vou saber lidar", garantiu.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.