Caso de Justiça

Concorrente direto do Ceará não recolheu 17 meses de FGTS, diz jogador

O jogador entrou na justiça contra o time carioca que será obrigado a dar a liberação do atleta. Clube diz não ter sido informado oficialmente

14:08 · 11.09.2018 / atualizado às 14:17
Wagner
Por ordem da justiça, o Vasco terá que dar a liberação do jogador Wagner. ( Foto: Paulo Fernandes / Vasco )

Concorrente direto do Ceará na Série A do Brasileirão, pela luta contra o rebaixamento, o Vasco foi obrigado pela justiça a dar a liberação do meia Wagner. O jogador alegou que o clube carioca não recolheu 17 meses de FGTS e também disse ter recebido uma proposta vindo do futebol exterior.

A decisão foi assinada, nesta segunda-feira (10), pelo juiz Lucas Furiati Camargo, da 44ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, mas o clube informou que não foi notificado oficialmente e ainda pode recorrer à decisão do juiz.

O meia havia pedido a liberação para o clube, após ter recebido uma proposta vinda do Al Khor, do Qatar, no dia 4 de setembro. Sem conseguir a rescisão, Wagner pediu tutela de urgência na justiça, já que a janela do país fecha no dia 13 de setembro. Por este motivo, o juiz decidiu pela rescisão contratual antes mesmo do julgamento.

O Vasco hoje está na 16ª posição, com 24 pontos. O Ceará, em 18º, tem a mesma pontuação, mas com uma vitória a menos. A equipe Cruz Maltina ainda tem uma partida atrasada para jogar.

Veja abaixo os meses em que o atleta alega não ter tido o FGTS recolhido:

2017 - Janeiro, março, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro.

2018 - Janeiro, março, maio, junho, julho, agosto.

Na próxima rodada o Ceará recebe o Vitória/BA, às 16h, na Arena Castelão, pela 25ª rodada da Série A do Brasileirão. Já o Vasco vai enfretar o Flamengo, no Mané Garrincha às 19h. As duas partidas acontecerão no sábado (15).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.