CRUZEIRO-BOTAFOGO

Com gol de Dedé, Cruzeiro vence a primeira e tira invencibilidade do Botafogo

Com a vitória, o Cruzeiro vai aos quatro pontos e deixa a zona de rebaixamento

20:04 · 06.05.2018 por FolhaPress

O Cruzeiro venceu sua primeira partida no Brasileirão. Nesta tarde de domingo (6), a equipe celeste recebeu o Botafogo e venceu por 1 a 0 no Mineirão. Em uma partida bastante equilibrada e que oscilou bons e maus momentos, a cabeçada de Dedé decidiu o jogo no segundo tempo a favor da Raposa. O resultado também tirou a invencibilidade do Botafogo no Brasileirão. Desta forma, o Cruzeiro vai aos quatro pontos e deixa a zona de rebaixamento, enquanto o adversário alvinegro perde a chance de colar na prateleira de cima e permanece com cinco pontos.

O Cruzeiro começou o jogo muito desligado, em marcha lenta, e demorou para acordar. Cochilou em lances perigosos e quase foi vazado. Quando subia ao ataque, usou muito a bola aérea, mas não mostrava a mesma sintonia e apetite de jogos anteriores. Seus principais atacantes não apareceram bem e Thiago Neves, em chutes de longe, foi o responsável pelas poucas jogadas de lucidez. A melhora só veio nos 15 minutos que antecederam o intervalo, quando apresentou maior volume.

Marcando bem e chegando com organização à área celeste, o Botafogo começou o primeiro tempo superior. Em duas oportunidades, chegou com perigo. Apesar de um primeiro lance ter sido invalidado por impedimento, Fábio fez ótima defesa na cabeçada perigosa de Igor Rabello. Quando não conseguiu bloquear o chute de Leo Valencia, Fábio foi salvo pelo travessão. No terço final do primeiro tempo, perdeu campo e foi atacado com mais frequência, mas Jefferson não precisou executar grandes intervenções

A partida no segundo tempo seguiu bastante equilibrada. O Botafogo já não apresentava o mesmo ímpeto de sempre, mas se defendia bem, enquanto o Cruzeiro, ligeiramente melhor, dividia técnica e vontade em suas ações ofensivas. O lance que definiu os três pontos para o Cruzeiro aconteceu na bola parada de Arrascaeta, que cobrou o escanteio na cabeça de Dedé. 1 a 0.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.