cotas mantidas

CBF garante Copa do Nordeste em 2019

Segundo a entidade, as cotas financeiras para os clubes estão mantidas e não sofreram nenhuma alteração

14:41 · 10.08.2018 / atualizado às 15:25
copa do nordeste
Cota de participação dos clubes na Copa do Nordeste aumenta em 21% ( Foto: Divulgação )
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou a edição de 2019 da Copa do Nordeste. Segundo a entidade, as cotas financeiras para os clubes estão mantidas e não sofreram nenhuma alteração.
 
O assunto ganhou destaque depois do anúncio do fim das operações do canal Esporte Interativo, com o qual haviam fechado acordo para transmissão dos jogos do torneio em TV fechada. Nenhuma equipe foi avisada previamente sobre a situação do EI, que lançou apenas uma nota em rede social comunicando a decisão já para a próxima temporada. 
 
Em nota, a Liga do Nordeste, que organiza a competição, lamentou a decisão do encerramento dos canais, mas assegurou aos clubes e parceiros comerciais que as cotas serão mantidas. 
 
“A Turner, empresa do Grupo Time Warner, é uma empresa financeiramente sólida, tem reputação ilibada no mercado e já nos comunicou que honrará as obrigações de todos os contratos que tem com a Liga do Nordeste. A Copa do Nordeste, competição oficial organizada pela CBF – Confederação Brasileira de Futebol, continuará a levar o melhor do futebol nordestino para o Brasil inteiro nos próximos anos. Aproveitamos a oportunidade para convidar a todos para Festa de Lançamento e Sorteio de Grupos da Copa do Nordeste de 2019 ocorrerá em Maceió, no Teatro Gustavo Leite, no dia 4 de outubro a partir das 19 horas”, disse a nota divulgada.
 
Situação dos cearenses
 
Presente na elite do futebol deste ano, o Ceará Sporting Club assinou contrato com a emissora em 2016 reservando direitos de exclusividade sobre os jogos com mando de campo do time no Brasileirão, que iriam ser transmitidos nos canais Esporte Interativo, Esporte Interativo 2 e Esporte Interativo Nordeste, todos canais privados. No acordo, o montante pago ao Alvinegro seria de R$ 40 milhões, valor recebido também por Internacional, Atlético-PR, Paraná, Bahia e Santos. Com maior patrocínio, o Palmeiras receberia R$ 100 milhões como prêmio. Procurada, a Turner afirmou que não comentaria o caso porque os contratos com os clubes estão protegidos por cláusulas de confidencialidade. A empresa se compromete a cumprir todos os contratos assinados. 
 
A rescisão do Esporte Interativo também afeta outro time do Estado: o Fortaleza. Líder da Série B, o Tricolor do Pici fechou contrato com o EI em caso de acesso à elite do futebol já na próxima temporada.
 
O vice-presidente do Fortaleza, Marcelo Desidério, disse que o clube se preocupa com o futuro da negociação, pois, de acordo com o canal em que as partidas dos torneios regionais são transmitidos, é possível fechar acordos mais vantajosos de patrocínio. “Nós temos ainda um contrato extra assinado em caso de acesso à Série A. Esperamos que eles cumpram o combinado”.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.