FUTEBOL-PORTUGUÊS

Brasileiro do Porto causa polêmica por ofensa ao Benfica e pede desculpas

Alex Telles, de passagens destacadas por Juventude e Grêmio no Brasil, causou polêmica no futebol europeu neste fim de semana

17:55 · 13.05.2018 / atualizado às 18:14 por FolhaPress
alex telles
O jogador Alex Telles pediu desculpas por meio de uma postagem no Instagram. Foto: Reprodução/Instagram

O lateral-esquerdo Alex Telles, de passagens destacadas por Juventude e Grêmio no Brasil, causou uma polêmica no futebol europeu neste fim de semana: durante a festa do Porto pela conquista do título português da temporada, o brasileiro recebeu um cachecol e o ergueu. Lá estava escrito "Toda a m... é Benfica", e a ofensa ao rival do clube que defende rapidamente viralizou e revoltou os adversários. Neste domingo (13), Alex Telles pediu desculpas por meio de uma postagem no Instagram.

"Jamais apoiarei o ódio. De uma forma inocente e na euforia, acabei por exibir um cachecol que me foi passado não sabendo o que estava escrito. Respeito toda a gente e todos os clubes, se alguém se sentiu ofendido foi sem intenção e peço desculpa. Viva o Porto, amo esse clube e é só isso que quero sentir e pensar", escreveu o brasileiro nas redes sociais.

Em respostas diretas a outros usuários do Instagram, Alex Telles disse que não era "jogador de fazer essas coisas" e queria ajuda para apagar as imagens em que ele exibia o cachecol ofensivo da internet. A publicação com o pedido de desculpas é fechada para comentários.

O próprio Benfica reagiu à foto de Alex Telles com o cachecol por meio de uma rede social fechada apenas a jornalistas que acompanham o clube. "A cultura do ódio e da inveja de quem mesmo quando festeja não esconde o seu enorme complexo de inferioridade", publicou o departamento de comunicação do rival do Porto.Alex Telles foi um dos jogadores mais importantes da conquista do Porto em 2017/2018. Aos 25 anos, ele foi titular em 30 partidas do Campeonato Português e 45 ao longo da temporada.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.