Copa Continental

Brasileira é 5ª no dardo na Copa Continental; Américas faturam o título

A cearense Laila Ferrer ficou em quinto lugar mas ajudou a seleção das Américas a ficar com o título

15:58 · 09.09.2018 por Estadão Conteudo
Copa Continental
Atletas da Team America comemoram sua vitória na Taça Continental da IAAF em 9 de setembro de 2018, em Ostrava. ( Foto: MICHAL CIZEK / AFP )

No segundo e último dia de disputas da Copa Continental da Iaaf (a antiga Copa do Mundo), o Brasil foi representado pela cearense Laila Ferrer no lançamento do dardo, mas não teve uma bom desempenho como no sábado, quando Darlan Romani e Vitória Cristina Rosa venceram em suas provas. A brasileira ficou em quinto lugar com a marca de 60,07 metros, mas ajudou a seleção das Américas a ficar com o título da competição em Ostrava, na República Checa.

A chinesa Huihui Lyu foi a campeã da prova do lançamento do dardo com 63,88 metros, seguida da alemã Christin Hussong, com 62,96 metros, e da norte-americana Kara Winger, com 60,38 metros.

Outros três brasileiros participaram da primeira etapa da competição, no último sábado. Darlan Romani venceu a prova do arremesso do peso com 21,89 metros, superando adversários fortes como o neozelandês Tomas Walsh (Ásia/Pacífico), campeão mundial de Londres-2017 e bronze no Rio-2016, que ficou com a medalha de prata com 21,43 metros, seguido do polonês Michal Hararyk (Europa), bronze com 21,36 metros.

Vitória integrou a equipe do revezamento 4x100 metros das Américas, campeã da prova com 42s11. O grupo teve ainda Angela Tenorio (Equador), Shaunae Miller-Uibo (Bahamas) e Jenna Prandini (Estados Unidos). A seleção da Europa ficou em segundo lugar com 42s55, seguida da Ásia/Pacífico com 42s93.

No sábado ainda, Andressa Oliveira de Morais disputou a final do lançamento do disco, ficando em sexto lugar com 58,44 metros. A campeã foi a cubana Yaimé Pérez, também representante das Américas, com 65,30 metros.

A seleção das Américas venceu a Copa Continental, somando 262 pontos nos dois dias de competição. A Europa ficou na segunda colocação com 233, seguida da Ásia/Pacífico, com 188, e da África, com 142.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.