Futebol alemão

Após ser punido, Borussia Dortmund ajuda polícia e identificar agressores

Bundesliga decretou o fechamento de todo o setor onde ficam os torcedores mais radicais

14:15 · 17.02.2017 por Agência Estado
torcida
Torcida do Borussia exibiu faixas ofensivas ( Foto: AFP )
O Borussia Dortmund afirmou nesta sexta-feira que identificou 61 torcedores suspeitos de estarem envolvidos com os cartazes difamatórios mostrados durante o jogo do Campeonato Alemão diante do RB Leipzig. Os suspeitos podem receber punições que vão de expulsão do clube ao cancelamento do carnê da temporada. Eles podem inclusive serem indiciados na esfera civil.
 
A torcida do Borussia é considerada uma das mais tradicionais - e tradicionalistas - da Alemanha e, por isso, também uma das mais críticas ao RB Leipzig, clube da empresa de energéticos Red Bull. O RB tem sido alvo de torcedores rivais por supostamente representar um futebol sem paixão, que existe apenas pelos interesses comerciais.
 
A própria diretoria do Borussia incentivou esse entendimento antes do confronto entre os dois time no último dia 4 de fevereiro, em Dortmund. E as consequências disso foram não apenas os cartazes, mas cenas de agressão a torcedores do RB Leipzig nos arredores do estádio.
 
A Bundesliga não deixou barato e puniu o Borussia com o fechamento de todo o setor onde ficam os torcedores mais radicais do clube. O conhecido "paredão" estará fechado no jogo contra o Wolfsburg, neste sábado, afetando 25 mil torcedores. 
 
O Borussia foi criado pela federação alemã e até pelo técnico da seleção. Só então, resolveu agir. Nesta sexta, disse que ajudou a polícia a abrir 32 investigações preliminares contra seus torcedores por causa das cenas de violência fora do estádio. Esse número pode subir a 40 ou 50 nas próximas semanas.
 
"Nós sentimos que uma punição coletiva contra os torcedores do Dortmund e contra seus torcedores é contraproducente e ineficaz" disse o clube, que tem 145 mil sócios.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.