CEARÁ

Na cobrança pelos gols

Artilheiro do Vovô no ano, mas vivendo jejum de quatro jogos sem gols, Magno Alves admite momento ruim

O atacante Magno Alves iniciou a Era Givanildo Oliveira com muitos gols, seis nos seis primeiros jogos, mas não marca há quatro, por isso ele já se cobra para voltar a fazer gols e ajudar o Alvinegro contra o Náutico no dia 27 ( Foto: Thiago Gadelha )
00:00 · 19.05.2017 por Vladimir Marques - Repórter

O atacante Magno Alves é o artilheiro do Ceará na temporada, com 8 gols, mas já são quatro jogos sem marcar ou 360 minutos em campo. E o pequeno jejum de gols já incomoda o experiente atacante, que sabe da importância dele para a equipe alvinegra. Por isso, Magno não fugiu da responsabilidade e admitiu a fase difícil, se cobrando por gols.

"A cobrança é grande, eu recebo isso, aceito a responsabilidade, por ser artilheiro do Ceará na temporada e também me cobro. Sempre em casa gravo os jogos para ver aquilo que poderia ter feito de melhor e espero voltar a marcar gols logo, de preferência logo contra o Náutico", disse ele, citando o jogo do dia 27, contra o time pernambucano, pela 3ª rodada da Série B, na Arena Pernambuco às 16h30.

Em paralelo a fase ruim do 'Magnata' referência do ataque da equipe, está a dificuldade para balançar as redes na Série B. Em dois jogos, o Alvinegro ainda não marcou gols, sendo que Magno jogou apenas a segunda partida, no 0 a 0 contra o Boa/MG, na última terça-feira no PV. Com dores no ombro, ele foi desfalque na estreia, na derrota para o CRB em Alagoas.

"Na minha estreia contra o Boa não joguei tão mal assim, tive poucas chances e errei os chutes. Mas tem que ter gol, ainda mais da minha parte, que sou atacante. Espero treinar bem na semana e voltar a marcar. Sobre o ataque não ter marcado gols ainda na Série B gols, todos estão tentando, incluindo eu, mas todos tem a responsabilidade, não existe dependência dos meus gols", finalizou o atacante.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.