liga dos campeões

Messi brilha, e Barça avança

Com dois gols de Messi, Barcelona elimina Chelsea em casa e vai às quartas na Liga dos Campeões

Além dos dois gols marcados na partida, Messi deu o passe para Dembélé ampliar o placar ( Foto: AFP )
00:00 · 15.03.2018

Liderado pelo craque argentino Lionel Messi, autor de dois gols e uma assistência, o Barcelona venceu por 3 a 0 o Chelsea, ontem no Camp Nou, e se classificou às quartas de final da competição continental pelo 11º ano consecutivo.

Messi abriu o placar logo aos 2 minutos de jogo e fez a jogada do segundo gol, oferecendo um passe açucarado para Ousmane Dembélé ampliar o placar aos 19. No segundo tempo, o camisa 10 da Argentina e do Barça fechou a conta aos 17 minutos.

Na partida de ida do confronto, o Barcelona sofreu para arrancar um empate em 1 a 1 em Londres com o Chelsea, que dominou o jogo e teve chances de ampliar o placar. Nesta quarta, Messi não deu chance ao azar, colocou a bola debaixo do braço e garantiu o Barça nas quartas de final da Champions pelo 11º ano consecutivo.

Com os dois gols marcados, Messi se tornou o segundo jogador da história a chegar a marca de 100 gols na Liga dos Campeões. Somente Cristiano Ronaldo (117 gols) balançou mais vezes as redes na competição.

O argentino, porém, precisou de 123 jogos para alcançar o feito, enquanto o português chegou ao 100º gol em sua 141ª partida.

Com a vitória do Barça, estão definidos todos os classificados às quartas de final da Champions: o clube catalão se junto a Real Madrid, Sevilla, Bayern de Munique, Manchester City, Liverpool, Roma e Juventus.

O sorteio dos confrontos das quartas de final será realizado nesta sexta-feira (16).

Bayern se impõe

Sem precisar suar, o Bayern de Munique não tomou conhecimento da pressão do estádio do Besiktas para vencer por 3 a 1 e avançar às quartas de final da Liga dos Campeões com a 11ª vitória seguida de Jupp Heynckes na competição. Thiago Alcântara abriu o placar para os alemães, aos 18 minutos do primeiro tempo. No primeiro minuto da segunda etapa, Gonul empurrou para as próprias redes e ampliou o prejuízo turco. Vagner Love diminuiu, aos 14, mas Sandro Wagner fechou a conta, aos 39.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.