boa fase

Lua de mel tricolor

O acesso à Série B, a ida para a final da Série C e a vitória no Clássico-Rei da Taça Fares Lopes deixam torcida em festa

Vitórias têm feito o torcedor do Leão chegar junto no fim de 2017 ( FOTO: NATINHO RODRIGUES )
00:00 · 13.10.2017 por Ivan Bezerra - Repórter
Atacante Jô foi confirmado por Antônio Carlos no lugar de Éverton, lesionado ( FOTO: JL ROSA )

A presente temporada do Fortaleza tem mostrado duas faces do mesmo clube, a julgar pelo desenrolar dos acontecimentos. No primeiro semestre de 2017, eliminação no Campeonato Cearense sem chegar à final; saída prematura da Copa do Brasil e desclassificação na fase de grupos da Copa do Nordeste; os resultados iniciais lhe afastaram das duas Copas em 2018, a do Nordeste e a do Brasil (vaga ainda em disputa).

Virando a página, no segundo semestre, o acesso à Série B tão sonhado há oito anos, confirmado; time classificado para a final da Série C do Brasileiro, quando poucos acreditavam que ele iria até subir; na mesma semana que fará o primeiro jogo contra o CSA/AL, pela final da Séri e C, o Leão venceu o maior rival, o Ceará, pela Taça Fares Lopes e manteve vivo o sonho de disputar a Copa do Brasil em 2018, com sua classificação à semifinal da competição contra o Iguatu.

Os progressos do elenco do Fortaleza no mesmo ano, mas em semestres diferentes, fazem a torcida entrar em estado de graça com o clube e com os jogadores, como não ocorria há vários anos.

Confiança

A mudança de atitude do time despertou sentimentos de confiança na instituição, de tal modo que a paixão do torcedor do Leão pelo clube se faz notar: nas ruas, são inúmeras as camisas tricolores que apareceram; Nada menos do que 22 mil ingressos foram vendidos antecipadamente para a decisão contra o CSA/AL, neste sábado, às 19 horas na Arena Castelão. O número de sócios-torcedores chegou a 11 mil nesta semana. Há quem cite vários acontecimentos-chave que fizeram o Leão catapultar da condição de desacreditado a time que inspira respeito e confiança, mas sem dúvidas de que um marco foi a atuação e a vitória sobre o Moto Club/MA, quando o time se classificou.

"A nossa torcida nunca nos deixou, mas desde o momento que eles entenderam e nós nos juntamos naquele jogo do Moto Club em diante, houve uma conexão muito grande na qual, verdadeiramente, eles foram o nosso 12º jogador. E quando isso acontece dentro da nossa casa e há a resposta dentro de campo, como vem acontecendo, todos nós saímos satisfeitos e felizes daquilo que é ser Fortaleza", disse o goleiro Marcelo Böeck.

O ouvidor do clube, coronel Plauto de Lima, disse que a motivação é tanta que a própria torcida tomou as rédeas de preparar a festa para o jogo contra o CSA: "Colocamos à venda 57 mil ingressos e os torcedores prometeram fazer o maior mosaico já visto em estádios de futebol do Brasil. Ninguém esperava um final de semestre tão positivo para as nossas cores. Ainda temos decisões pela frente, mas a torcida já está como que dizendo muito obrigado por tudo que vem sendo feito até o momento", disse Plauto de Lima. No que se refere ao time, o técnico Antônio Carlos Zago confirmou Jô no lugar de Éverton, que está contundido no tornozelo e fora da decisão.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.