semifinal da série c

Leão a um empate da final

Com a vitória, Fortaleza joga pelo empate no dia 7 para ir à inédita final da Série C com o vencedor de CSA e São Bento

Centroavante Leandro Cearense corre para comemorar junto com o banco de reservas e próximo à torcida o gol que marcou e deu a vitória ao Fortaleza sobre o Sampaio Corrêa ( Foto: Kid Júnior )
00:00 · 03.10.2017 / atualizado às 01:26

Com um gol marcado na raça, pelo centroavante Leandro Cearense, o Fortaleza abriu uma vantagem, embora que apertada sobre o Sampaio Corrêa, no jogo de ida pelas semifinais da Série C. O triunfo por 1x0, ontem à noite na Arena Castelão, deixou o Leão mais perto da final do campeonato, mas para tanto, o Tricolor precisará empatar o próximo jogo, dia 7, às 17 horas no Castelão de São Luís. Se perder também por 1 a 0, o Tricolor levará a decisão para as penalidades máximas.

Antes mesmo de iniciar a partida, o técnico do Leão, Antônio Carlos Zago, apresentou uma surpresa na escalação: Leandro Cearense no posto de Lúcio Flávio, no comando de ataque.

Na etapa inicial, a mudança no ataque não se fez notar de forma marcante, pois poucas chances para finalizar apareceram, diante de uma forte marcação da Bolívia Querida.

O time maranhense adotou a postura que se esperava dele: procurou impor uma marcação logo na saída de bola do Fortaleza. Quando não funcionava, recuava os homens de frente para tentar roubar a bola na intermediária para partir em contra-ataque. Mas, o Leão do Pici teve um domínio maior da partida, embora sem finalizar com mais precisão. Até mesmo penetrar na área do Tubarão era difícil.

Adalberto

Nos primeiros minutos da etapa inicial, foi o zagueiro Adalberto quem mais apareceu para finalizar, surgindo como homem surpresa, visto que a marcação sobre os meio-campistas e atacantes era implacável.

Após uma troca de passes pelo lado direito, foi Adalberto quem apareceu na entrada de área para finalizar, à direita do goleiro Alex Alves.

A arma do técnico Francisco Diá era o contra-ataque, mas o Leão não deu muito espaço para essa estratégia. Num desses contra-ataques, que não foram muitos no primeiro tempo, Felipe Marques recebeu pela esquerda e chutou forte, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Veja o gol de Leandro Cearense para o Tricolor:

Adalberto voltou a aparecer como homem surpresa aos 30 minutos. Éverton cobrou escanteio e Adalberto cabeceou por cima da trave. O Sampaio tratou de marcar até com violência e as divididas eram sempre ríspidas. Com isso, o primeiro tempo ficou encerrado com o placar inalterado para ambas as equipes.

Francisco Diá fez uma alteração tática logo no início do segundo tempo: retirou Jéfferson Recife da lateral-direita para a entrada de Valderrama. Este tinha a missão de fechar o setor, quando o Tubarão era atacado e de entrar pela diagonal no meio, quando tinha a posse de bola.

O centroavante Isac, com cansaço muscular, saiu para a entrada de Uilliam, mantendo-se a tática do contra-ataque rápido

A Bolívia Querida procurou explorar o setor esquerdo da defesa do Fortaleza, para impedir os avanços de Bruno Melo, mas não teve muito sucesso.

Com maior volume de jogo, o Fortaleza colocou uma bola no travessão, com Pablo e aos poucos, outro jogador, como que predestinado, começou a aparecer: Leandro Cearense. Aos 13 minutos, ele recebeu passe na direita, driblou o zagueiro Maracás e chutou rasteiro, de bico, a bola entrou e o Leão passou à frente do placar. Paulo Sérgio, que substituiu Leandro Cearense, ainda perdeu um gol praticamente feito. Mas, Reginaldo Júnior, na reta final de jogo, desperdiçou o gol de empate.

De olho no jogo

Presença da torcida

A expectativa da Diretoria Tricolor em ter um grande público da Arena Castelão não foi concretizada. Porém, o público não foi dos piores. A torcida Tricolor lotou boa parte dos setores centrais do estádio e também se espalhou no anel superior. Nas arquibancadas muitas crianças foram vistas.

Novo ataque

Ao divulgar a escalação, o técnico Antônio Carlos Zago surpreendeu ao colocar Leandro Cearense como titular no lugar de Lúcio Flávio. Durante a partida ele foi o grande responsável pelo resultado favorável para o Fortaleza. Com o gol marcado, Leandro encerrou a sina de que os atacantes não marcavam.

Gramado

Após evento no último sábado, o estado do gramado não agradou nenhum dos times durante a partida. Com o campo escorregadio, os jogadores caíam a todo momento. Antes da partida, funcionários da Arena Castelão ainda faziam a limpeza do gramado com vassouras e pás.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.