Campeonato cearense

Foi osso duro de roer

Ceará abre dois gols, mas sucumbe à pressão do valente Icasa na etapa final e empata na abertura da 2ª Fase

00:00 · 23.02.2015
Image-0-Artigo-1802408-1
No duelo de ontem no Romeirão, cada time dominou um tempo ( FOTO: NORMANDO SORACLES )
Image-0-Artigo-1802391-1
O técnico Silas, que comandou sua terceira partida, considerou justo o placar de ontem ( FOTO: KIKO SILVA )

Momentos antes da partida, o técnico do Ceará, Silas, já avisava: "aqui será um jogo atípico para o Ceará, difícil, pela dificuldade que a torcida e o Icasa exercem quando os enfrentamos".

Dito e feito. O que se viu ontem à tarde, em Juazeiro do Norte (CE), foi uma repetição do que o Ceará está acostumado a viver nos últimos anos, quando enfrenta o Verdão no Romeirão: um jogo equilibrado, com muita disposição do rival e principalmente, uma dificuldade imensa de sair vencedor pela pressão exercida no segundo tempo.

E olha que o jogo se desenhava animador para o Ceará ao fim do primeiro tempo, afinal, o Alvinegro vencia por 2 a 0 com certa facilidade. Mas na etapa complementar, o duelo mudou completamente de figura. O Verdão foi buscar o resultado, saindo com um valoroso empate em 2 a 2, provando que o time não foi líder do Grupo A1 da 1ª Fase à toa.

Ceder o empate no Romeirão após abrir dois gols não é novidade para o Ceará. No Estadual 2014, o Vovô chegou a fazer 3 a 1, mas o jogo acabou 3 a 3.

Neste ano, não saíram tantos gols, mas a igualdade acabou fazendo jus ao que as duas equipes fizeram em campo, cada uma dominando um tempo de jogo.

O primeiro tempo foi todo do Ceará, com a equipe bem organizada, tocando a bola e chegando ao gol icasiano com certa facilidade. Ainda assim os gols do Vovô demoraram a sair, tamanha a superioridade. Mas quando saíram, foram logo em sequência.

Aos 29 minutos, Assisinho finalizou, a bola desviou em Alan e enganou o goleiro Rodolpho, o encobrindo: 1 a 0 para o Ceará.

Quatro minutos depois, Ricardinho cobrou falta de intermediária, a bola quicou no gramado e o goleiro Rodolpho falhou, deixando a bola passar: 2 a 0.

No lance, o goleiro bateu a cabeça na trave, desmaiou e foi substituído por Tiago Rocha. Para o atendimento do goleiro, o jogo ficou paralisado por seis minutos, até ele ser transferido de ambulância para um hospital.

Após o susto, o Icasa voltou com tudo no segundo tempo. Logo com dois minutos, Alan cruzou na cabeça de Núbio Flávio, que cabeceou com estilo para diminuir: 1 a 2.

A pressão do Verdão se intensificou e teve sua ousadia premiada com um empate, aos 26 minutos, em nova assistência de Alan, para finalização do zagueiro Charles. Após a igualdade, as equipes até buscaram o gol da vitória, mas não se arriscaram muito e o empate permaneceu.

Empate forçará técnico a usar titulares

O técnico do Ceará, Silas Pereira, considerou justo o empate de 2 a 2, ontem, no Romeirão. Porém, admitiu que projetava uma vitória, para assim poder poupar alguns titulares na próxima quarta-feira, contra o Quixadá, no PV, visando ao Clássico-Rei com o Fortaleza, no sábado.

Como a equipe não venceu, o treinador não arriscará perder pontos neste meio de semana e chegar em situação ruim ante o Tricolor. "Como não conseguimos vencer, para o jogo de quarta-feira temos que propor jogar para ganhar com nossa força máxima", avisou o técnico.

Se não poderá poupar, o andamento da partida de quarta-feira pode amenizar o desgaste físico. Dependendo do resultado parcial diante do Quixadá, algumas mudanças podem ser feitas pensando em evitar um maior desgaste do elenco.

"Hoje (ontem), contra o Icasa, eu tinha seis opções de substituição, tamanho o desgaste dos jogadores. Pena que eu só podia escolher três. Contra o Quixadá, se eu tiver alguma chance no decorrer do jogo, pelo resultado, de modificar quem tiver desgastado, eu farei. Alguns jogadores, como o Marcos Aurélio, fizeram o terceiro jogo seguido e a situação é sempre problemática".

Mesmo com sua equipe vencendo por 2 a 0 e permitindo o empate, Silas considerou o placar justo, sem lamentação.

"O resultado foi bom, não foi ruim não. Foi um resultado justo, pelo primeiro tempo que fizemos, e pelo que o Icasa fez no segundo. Aqui é sempre difícil para o Ceará", concluiu.

Vladimir Marques
Repórter

d

d

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.