DESBRAVANDO O MÉXICO

Farra na casa alheia

17:39 · 17.09.2011
( )
( )
( )
Com sete dias em terras mexicanas, os cearenses não cansam de desfrutar tudo o que o México pode oferecer

Depois de mais de uma semana em Zicatela, um dos maiores templos mundiais do surf, a equipe cearense já começa a se adaptar com os costumes e as tradições do povo mexicano. As ondas continuam fortes, poderosas e perigosas e o sol escaldante não nos deixa esquecer um só minuto que estamos em Puerto Escondido, paraíso do surf e destino muito procurado por aventureiros e jovens mochileiros de todo o globo.

Coqueiros, praias de areias brancas, sol, calor, céu azul, água quente. Até aí, nada que alguém que tenha nascido em um lugar conhecido como Terra da Luz não já esteja acostumado. Entretanto, as constantes ondas fortes e desafiadoras é o que torna esse lugar especial para os amantes do esporte dos antigos reis polinésios.

É dentro desse contexto que já estamos a mais de uma semana registrando a passagem de uma equipe de cearenses em solo, ou melhor, nas ondas do México. Durante esses dias, o grupo composto pelos "Dinossauros" do surf cearense: Kadinho, Raimundo Bernardo Pena, por Isabela Sousa (campeã mundial de bodyboard) e Hermes Falcão (praticante de freesurf), além de mim e do repórter fotográfico Natinho Rodrigues, têm aproveitado as famosas ondas da Praia mexicana de Zicatela para aprimorar seu surf.

Olhar observador

Um dos fatores que mais tem contribuído para o aumento de rendimento de todos nas sessões de surf é a observação das ondas. Como estamos em um hotel bem de frente para o melhor local para a prática do esporte, quando a turma não está no mar ocupa-se de analisar suas condições, como tamanho e formação das ondas, período das mesmas e se elas estão aumentando ou diminuindo.

Tudo isso influencia na hora do surf já que Puerto Escondido a escolha da prancha é uma decisão fundamental para o melhor aproveitamento das cobiçadas ondas locais.

Segundo o experiente Pena, a Praia de Zicatela está em um nível de surf mais elevado do que o que estamos habituados.

Para surfar em Zicatela o surfista precisa ter relativa experiência com ondas e pranchas grandes. Até mesmo em dias de ondulações menores, segundo ele, sempre vem aquela onda que surpreende todo mundo.

"Aqui em Puerto Escondido até as ondas menores são muito fortes. Por exemplo, na quinta-feira, apesar do mar estar pequeno, era como se fosse o Titanzinho, rolando altas ondas. Esse tipo de condição exige mais do surfista. A braçada na hora de pegar a onda tem que ser mais longa. Você tem que ficar em pé na prancha mais rapidamente e ela tem que ser bem maior que as que usamos no Ceará. Tudo isso exige que você se adapte rapidamente, do contrário, irá penar nos caldos mais do que o necessário", explica Pena, enumerando as características que todos os surfistas que desejem pegar as ondas de Puerto Escondido devem desenvolver.

Já para o veterano Kadinho, o segredo para surfar bem é ser o primeiro a chegar na praia e remar com raça. Segundo ele próprio explica, entrando antes de todo mundo, além de surfar nas melhores condições de vento, ondulação e luz para os registros fotográficos, você ainda pode escolher as melhores ondas, coisa impossível de se fazer quando a praia já está cheia, o que acontece por volta das 11h ou no final da tarde.

Saiba Mais

Localização

Situada no estado de Oaxaca, a populosa cidade de Puerto Escondido está situada na costa oeste do México, a 800 quilômetros ao sul da Cidade de México, capital do país. Localizada entre Santa Maria Huatulco e Acapulco, Puerto Escondido é banhado pelo Oceano Pacífico

Paraíso do Surf

A praia de Zicatela, com 3 km de extensão, é a principal praia de Puerto Escondido. Com ondas que podem chegar a até 6m de altura, ela é considerada uma das melhores para a prática do surf. Embora tenha boas ondas o ano inteiro, o melhor período é entre maio e outubro, quando as ondulações são maiores

RECEPTIVIDADE
Equipe cearense começa a se sentir em casa

Isabela Sousa, apesar de discreta, não conseguiu passar despercebida. Já foi reconhecida e nos últimos dias vem recebendo o carinho dos fãs. Algumas surfistas param a cearense para conversar, outras pessoas a oferecem pratos tradicionais como tacos ou águas aromatizadas. Todos querendo tirar fotos ou apenas ter a oportunidade de fazer um mimo à atual campeã mundial de bodyboard.

O Hermes tem justificado seu nome surfando as ondas de Zicatela como poucos. Habilidoso e destemido, ele tem se destacado no surf, apesar da forte marcação dos surfistas locais. Assim como o mito grego de mesmo nome e que tinha asas nos pés, Hermes tem voado baixo nas ondas da Praia de Zicatela.

Adaptando-se

Aos poucos estamos nos acostumando com o receptivo povo e a cultura local. A culinária exótica também tem representado uma viagem a parte. O tempero já não causa tanta estranheza e, assim, podemos saborear os principais pratos da culinária mexicana e de Oaxaca, o estado ao qual pertence Puerto Escondido.

Sexta-feira, Miguel Diaz, fotógrafo local que é meio que um xerife da praia, nos recebeu em sua residência - fui buscar algumas fotos minhas e do Natinho que ele fez. Ao despedir-me, Miguel me convidou para fazer um City Tour por Puerto Escondido.

O passeio só comprovou o quanto o lugar é fabuloso. Passamos por lugares muito bonitos e que não fazem parte dos roteiros turísticos tradicionais. Após a cortesia, o fotógrafo nos ofereceu um jantar.

GEORGE NORONHA
ESPECIAL PARA O JOGADA

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.