mma

Evilázio Feitoza: talento exportado

Grão-mestre Evilázio Feitoza comenta sobre transição de lutadores brasileiros para o mercado internacional

Entre os dias 5 e 12 de maio, o grão-mestre Evilázio Feitoza estará em Maracanaú, Fortaleza e Juazeiro do Norte, onde irá ministrar palestras, além de graduar e capacitar jovens valores que praticam Muay Thai e Kickboxing ( Foto: JL Rosa )
00:00 · 05.05.2018 por Irailton Menezes - Repórter

O dia a dia de um lutador de MMA não é fácil. Exige muitos trenos, dedicação e, acima de tudo, persistência. Precursor das artes marciais no Ceará, o grão-mestre Evilázio Feitoza é um dos profissionais que entende melhor do assunto.

Morando nos Estados Unidos, onde leciona na academia do ex-lutador do UFC, Matt Serra, e do faixa-preta Renzo Gracie, ele está de passagem pelo Ceará, onde promove a partir deste sábado (5), uma série de seminários para os amantes do esporte. Em Maracanaú (dia 5), Fortaleza (dias 6 e 7) e Juazeiro do Norte (11 e 12 de maio), Evilázio estará capacitando e graduando jovens valores nas modalidades de Muay Thai e Kickboxing.

Evilázio Feitoza fala sobre a sua trajetória no cenário local e internacional do MMA

 

Em entrevista exclusiva para a TVDN, o grão-mestre detalhou vários assuntos. Entre eles, a transição de jovens lutadores brasileiros para o mercado internacional. "Infelizmente, o trabalho de base desses atletas aqui no Brasil ainda deixa a desejar. Alguns lutadores que ainda não estão 100% prontos são colocados de forma precoce para lutar, e isso acaba dificultando ou impossibilitando uma carreira", pontuou.

Com experiências internacionais em países da Europa, Oriente Médio e Ásia, onde já trabalhou e fez palestras, o líder da academia Fight Sport ressalta que a realidade da maioria das academias pelo Brasil é bem diferente dos outros centros como nos Estados Unidos, onde trabalha atualmente. "Com exceção das mulheres (Cris Cyborg e Amanda Nunes), que são campeãs consagradas, não temos nenhum lutador promissor neste momento no UFC. Temos agora o Rafael Dos Anjos, que vai disputar um cinturão, mas é difícil encontrar outro nome para apostar que faça sucesso, como Anderson Silva e Wanderlei Silva fizeram, por exemplo".

Opção

Após vários anos de serviços prestados e dedicação ao MMA, o grão-mestre Evilázio Feitoza decidiu se mudar para os Estados Unidos, onde já está e trabalha há três anos. Um dos pontos essenciais para optar pelo mercado internacional foi a estrutura. Segundo ele, o MMA brasileiro ainda tem que evoluir muito, neste ponto em específico, para manter treinadores e atletas. "Eu amo o Brasil. Amo a minha terra. Queria estar morando e trabalhando aqui, mas as condições de trabalho não podem ser comparadas. É isso que acontece com os nossos profissionais. Lá fora e gente é cada vez mais requisitado, e uma hora ou outra você acaba indo embora. Falta investimento", cravou.

Exemplo

Feitoza trabalha e convive diariamente com várias personalidades do mundo da luta. Um deles é o cearense Thiago 'Pitbull' Alves, um dos competidores mais experientes e respeitados do UFC. O grão mestre cita a carreira vitoriosa do cearense como modelo para aqueles que estão iniciando. "O Thiago tem um currículo excelente e isso o credenciou a estar sempre entre os melhores. Ele está sabendo fazer esse trabalho de transição, de lutador para técnico, na hora certa, já que a sua carreira já está consagrada. É um lutador que chegou a disputar cinturão contra um dos maiores nomes do MMA (Georges Saint-Pierre) e ainda atua em alto nível. Esse é o tipo de carreira vitoriosa", destacou. Além de lutador, Thiago Pitbull é um dos técnicos da American Top Team, uma das equipes mais respeitadas do mundo.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.