AGRESSÃO

Entidades repudiam ato de violência contra repórter do Vozão TV

00:00 · 01.05.2018

A repórter Mari Rios, do Vozão TV, canal oficial do Ceará, sofreu agressões físicas e verbais por parte de torcedores alvinegros enquanto trabalhava na cobertura da partida de domingo, entre Ceará e Flamengo, no Castelão. Em nota, o clube repudiou os ataques contra a ela e afirmou que registrará Boletim de Ocorrência para abertura de uma investigação sobre o caso.

Conforme nota divulgada pelo clube, além das agressões verbais, Mari Rios teria sofrido "puxões pelo braço". A direção do Ceará também prometeu colocar à disposição da repórter todo o aparato jurídico do Alvinegro.

> Ceará: mudança de rumo em 15 dias

Outras entidades se solidarizaram com a repórter: a Federação Cearense de Futebol (FCF), o Fortaleza Esporte Clube e a Associação Cearense de Imprensa (ACI), todos lançando notas de repúdio pela agressão sofrida pela repórter.

A ACI cobrou dos órgãos de segurança pública medidas de punição efetivas e exemplar aos agressores.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.