fórmula 1

Disputas cada vez mais acirradas

00:00 · 15.09.2018
Image-0-Artigo-2453359-1
GP de Cingapura é um circuito de rua e os carros passam por lindas paisagens. A largada está marcada para às 9h10min do domingo ( FOTO: AFP )

O GP de Cingapura, 15ª etapa do Mundial de Fórmula 1, que será disputado neste domingo a partir das 9h10, promete uma nova briga disputada até as últimas voltas entre os líderes do campeonato.

Líder do Mundial, o inglês Lewis Hamilton, sofreu dentro de sua Mercedes ao longo das 20 voltas que percorreu durante as seções de treinamento. "A pista é incrível. Somos muito mais rápidos do que no ano passado, mas isso também torna a volta muito mais difícil do que no ano passado, porque a força G aumentou. Precisamos reagir mais rápido, além do que fica muito quente no cockpit", enfatizou.

O finlandês Valtteri Bottas, companheiro de equipe de Hamilton, comparou o esforço físico imposto aos pilotos em Cingapura a um exercício realizado dentro de uma sauna. "Os carros mais rápidos nesta temporada tornam isso mais desafiante - o quanto mais rápido você vai, mas força G você tem de puxar. Isso é especialmente difícil ao longo desta pista, pois é tão quente. É um pouco como fazer exercício em um cockpit que está com 60 graus (Celsius) de calor", ressaltou. Hamilton e Bottas também exibiram otimismo ao projetar as chances da Mercedes para o treino de classificação deste sábado, às 10 horas.

Faltando sete provas para o fim do campeonato, Hamilton lidera a classificação com 256 pontos. Vettel tem 226, enquanto Raikkonen soma 164 pontos.

Raikkonen liderou o 2º treino livre e foi o mais rápido do dia em Cingapura. As características do carro da equipe italiana são consideradas mais propícias para ter sucesso contra os rivais em um circuito de rua como é o de Marina Bay.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.