Tênis

Deu Federer outra vez

Suíço domina rival lesionado, fatura 8º título e faz história em Wimbledon como maior campeão do torneio

00:00 · 17.07.2017

Federer ainda ampliou seu recorde de títulos de Grand Slam. Agora são 19. Ao todo, ele acumula agora 93 títulos na carreira, cinco somente neste ano FOTO: AFP

Roger Federer voltou a fazer história nesse domingo. O tenista suíço venceu na grama de Wimbledon pela oitava vez e se tornou o maior campeão da história do torneio mais tradicional do mundo. Ele acumulou mais um recorde na sua vitoriosa carreira ao superar, na final, o croata Marin Cilic por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/1 e 6/4.

A rápida vitória, em apenas 1h41min, foi obtida numa decisão inesperada, marcada pela lesão do rival. O atual número seis do mundo sentiu dores no pé esquerdo durante o segundo set e até ameaçou desistir. Após atendimento médico em quadra, Cilic voltou a jogar bem no terceiro set, mas já era tarde demais para sonhar com uma reviravolta no placar.

Sem perder sets ao longo de toda a competição, o fenômeno suíço bateu o recorde de títulos em Wimbledon, deixando para trás o norte-americano Pete Sampras e o britânico William Renshaw. Federer soma agora oito troféus. Sampras, aposentado, faturou sete na década de 90 e Renshaw se destacou ainda no século XIX, quando campeões de um ano só disputavam a final da edição seguinte.

O recorde em Londres vinha sendo buscado como grande meta pelo tenista nos últimos anos. Ele bateu na trave nos últimos três anos. Foi eliminado na semifinal em 2016 e foi vice-campeão em 2015 e 2014. Com o grande feito conquistado neste domingo, ele recupera o "trono" de Wimbledon.

Brasileiro campeão

Marcelo Melo realizou no sábado (15) o sonho de conquistar Wimbledon. O novo número 1 do mundo e o polonês Lukasz Kubot levantaram o troféu das duplas masculinas do mais tradicional torneio de tênis do mundo ao vencerem na final o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic por 3 sets a 2.

Com a conquista, Melo encerrou um jejum de 50 anos sem títulos do Brasil na grama de Londres. Maria Esther Bueno foi a última tenista nacional a vencer Wimbledon, em 1966.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.