era lisca

Desempenho animador

Em 8 jogos, Lisca melhora números do Ceará, e seu aproveitamento de 50% manteria o clube na Série A

Como primeira mudança, treinador solicitou que todos os jogos fossem realizados no Estádio Presidentes Vargas ( FOTO: JL ROSA )
00:00 · 10.08.2018 por Vladimir Marques - Repórter

A exibição do Ceará contra o Santos na última quarta-feira, no empate em 1 a 1 no Presidente Vargas, em seu 17º jogo da Série A, mostrou o quanto a equipe alvinegra evoluiu, demonstrando ser uma equipe completamente diferente daquela que iniciou a competição. Além de evoluir taticamente e tecnicamente, os números do Ceará na Série A são claramente superiores desde a chegada do técnico Lisca.

Com 8 jogos dele no comando da equipe, são 3 vitórias e 12 pontos conquistados, com 50% de aproveitamento e melhor produção ofensiva e defensiva. Se antes da chegada dele, em 9 jogos com os técnicos anteriores - Marcelo Chamusca em 6 jogos e Jorginho em 3 - o Ceará somou apenas 3 pontos - frutos de 3 empates com Chamusca - e perdendo 6 jogos - o aproveitamento era de apenas 11%. A diferença gritante no aproveitamento também aparece nos gols marcados e sofridos. Se antes de Lisca o time marcou apenas 4 gols, média de 0,4 por partida, e sofreu incríveis 14, alta média de 1,5 por jogo, com o atual treinador o time marca mais gols (6, média de 0,75) e sofre muito menos (5, média de 0,6).

Suficiente

Se o aproveitamento de 11% com os dois técnico anteriores rebaixaria o Vovô com apenas 12 pontos, o atual aproveitamento de Lisca (50%) é suficiente para que o Ceará permaneça na Série A. O aproveitamento dele é o mesmo do 7º colocado, o Corinthians, com 26 pontos.

Com 21 jogos ainda a realizar, o Ceará precisaria de mais 30 para se garantir na elite do ano que vem, pontuação que alcançaria com 10 vitórias, ou seja, vencendo metade dos jogos que ainda terá. Hoje a diferença para o Vovô deixar o Z4 é de 3 pontos, o que permite o Alvinegro sonhar em sair da zona até o fim do 1ºturno, com duas rodadas ainda a serem disputadas: Atlético PR (no Presidente Vargas no sábado às 16 horas e Vasco (em São Januário, no dia 20, às 20 horas).

O treinador acredita que o Ceará já evoluiu como time e resultados, mas espera que a equipe cresça ainda mais. "Realmente evoluímos. Contra o Santos fizemos um jogo muito bom, com uma estratégia diferente do jogo com o Sport. Contra o Fluminense já jogamos um pouco mais avançados e diante do Santos jogamos mais ainda no campo do adversário. A gente vem crescendo. É manter a estrutura, manter a pegada, organização defensiva, aproveitar melhor as oportunidades de gol e evoluir jogo a jogo. Só assim será possível sairmos do Z4".

O volante Richardson acredita que o Ceará já é outro time com Lisca. "O Lisca chegou em 3 jogos muito próximos já deu outra cara ao time, mesmo sem conseguir treinar. E com a pausa na Série A para a Copa trabalhou muito e a equipe evoluiu, como os resultados mostram. É continuar evoluindo e tirar o Ceará do Z4. Agora vivemos um momento de reação na Série A".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.