após escândalo

Confederação de Ginástica pode perder patrocínio

00:00 · 09.05.2018
Fernando de Carvalho
Ao todo, 40 ginastas afirmaram que foram vítimas de abusos sexuais praticados por Fernando de Carvalho

As denúncias de abuso sexual na Ginástica artística brasileira podem provocar consequências na Confederação Brasileira de Ginástica (CBG). A Caixa, patrocinadora da entidade, está atenta aos desdobramentos das acusações e tem cobrado explicações. A estatal prega cautela, mas não descarta romper o contrato com a entidade.

"Esclarecemos que há cláusulas que resguardam a Caixa e o interesse público por ela tutelado enquanto entidade patrocinadora. A Caixa está avaliando todas as medidas cabíveis para a correta verificação dos fatos", explicou o banco ao Estado.

A situação tem mexido com a cúpula da estatal. O contrato possui cláusulas que permitem punições por multa ou até a quebra do acordo com a CBG. Os termos são mantidos sob sigilo. A maior preocupação é que as acusações manchem um pouco a imagem da atual parceira da confederação.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.