Coluna

Vai Encarar: Quem segura a fera?

00:00 · 26.02.2018

"Ainda sou nova e vou ter mais uma chance". Foram essa as palavras de Jéssica Andrade depois de perder sua 1ª disputa de cinturão, em julho de 2017, para a polonesa Joanna Jedrzejczyk. Desde então, ela não parou de se dedicar, como sempre fez, e bateu dois grandes nomes do UFC: a compatriota Cláudia Gadelha e, nesse sábado, a americana Tecia Torres. Dois degraus que comprovam o merecimento por uma nova chance de luta pelo título. Que o Ultimate conceda a nova oportunidade.

Queda livre

Renan Barão voltou à categoria peso-galo em busca da reabilitação no Ultimate, mas não foi isso que aconteceu no UFC Orlando. O ex-campeão voltou a perder, desta vez para Brian Kelleher, por decisão unânime, e acumula o terceiro revés seguido. Precisa colocar a cabeça no lugar para voltar a ser o Barão dos velhos tempos.

Atendido

Kelvin Gastelum teve mais um pedido aceito pelo UFC e fará sua tão desejada luta contra Ronaldo Jacaré, dia 12 de maio, no Rio de Janeiro. Boa pedida para o número 5 da categoria dos médios e outro risco para o brasileiro, que hoje é primeiro na lista de desafiantes. Basta lembrar a derrota para Robert Whittaker.

Exemplo

Image-0-Artigo-2367388-1

Rani Yahya venceu em grande estilo (por finalização) no UFC Orlando e dedicou a vitória à uma pessoa em especial: a mãe, que faleceu uma semana antes de seu compromisso no octógono. Respeito à memória de sua genitora e demonstração de profissionalismo. Belo exemplo de quem luta por um lugar ao sol na categoria peso-galo do evento.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.