coluna

Vai Encarar: 'Bones' e as lições da vida

00:00 · 31.07.2017

Jon Jones voltou com tudo e mostrou que pode ser o maior lutador de artes marciais mistas de todos os tempos. Após mais de um ano inativo, o americano, dono da maior envergadura do UFC, com 2,14m, fez valer o seu jogo contra o então campeão Daniel Cormier e atacou sempre no momento certo. DC deu a brecha à altura do lado direito da cabeça e a versatilidade foi superior à experiência, quando o combate começava, outra vez, a se complicar para o ex-campeão, a exemplo do que aconteceu na primeira luta entre ambos, em janeiro de 2015. Resta saber agora se 'Bones' vai seguir nos trilhos e não vai mais manchar a carreira com polêmicas fora do octógono. Ganha o UFC e ganha o MMA com o retorno triunfal desse atleta, que tem tudo para integrar o hall da fama.

Mudou de novo

Não foi só a torcida em Anaheim (EUA) que ficou chateada com a postura de Tyron Woodley. Dana White, presidente do UFC, também resolveu tomar uma atitude drástica e disse que o canadense Georges St-Pierre vai mesmo encarar o campeão dos médios, Michael Bisping, quando retornar ao octógono. Resta saber quando o combate vai acontecer e se, até lá, o chefão não muda de ideia.

Confirmado

O fim de semana também trouxe boas notícias para os fãs brasileiros do MMA, já que o Ultimate confirmou sua terceira edição este ano no Brasil. Será no dia 28 de outubro, em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera. A última vez em que o maior evento de artes marciais mistas esteve no país foi no Rio de Janeiro, em 3 de junho. Antes disso, em 11 de março, aconteceu a edição Fight Night, em Fortaleza.

Avassalador

s21

Ao que tudo indica, tem um suíço que promete dar trabalho a Jon Jones na divisão dos meio-pesados. Trata-se do talentoso Volkan Oezdemir, que não tomou conhecimento do inglês Jimi Manuwa (favorito no combate) e o nocauteou em apenas 42 segundos de combate. A próxima pedreira, até o tão sonhado 'title shot', deve ser o gigante sueco Alexander Gustafsson.

Derrotado e abalado. Foi o que se viu de Daniel Cormier ao final da luta contra Jon Jones. A perda do cinturão para o maior rival não poderia ser mais dolorosa e desta vez ele nem esperou para chegar ao vestiário para se desmanchar em lágrimas. A imagem no octógono chamou tanta atenção que virou até piada na Internet.

s20

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.