COLUNA

Tom Barros: posição confortável

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 04.09.2018

A derrota do Fortaleza para o Goiás trouxe preocupações porque voltou a revelar falhas graves no sistema defensivo. Sempre sair atrás no placar é um dado complicador porque implica na exigência de o ataque ter de tirar a diferença, provocando sério desgaste. Ficou a lição: o Fortaleza poderia ter tomado uma goleada de com diferença de quatro ou cinco gols. Inexplicável. Mas a situação tricolor ainda é muito confortável. A diferença de seis pontos para o segundo colocado, o CSA, e a diferença de nove pontos para o primeiro fora do G-4, o Guarani, dá ampla margem para o Leão recompor sua melhor produção. O desafio de Ceni é neutralizar o que há de vulnerável na peça defensiva. Há necessidade de imediata correção.

Adversário

O Figueirense mira o G-4. Se Avaí e Guarani tropeçarem, o Figueirense subirá para a quarta posição caso ganhe o jogo aqui. No Figueirense estão Élton, que há poucos dias era do Ceará, e Felipe Amorim, que em 2014 também jogou no Ceará. Na rodada passada a vitória do Figueirense sobre o Avaí deu moral ao grupo.

Vitória

Em Florianópolis, jogo de ida, Fortaleza começou perdendo, mas ganhou de virada (1 x 3). Já ali esta de sair perdendo. O técnico do Figueirense, Milton Cruz, foi coordenador técnico do São Paulo, de 1998 a 2005. Portanto, trabalhou com Ceni muitos anos. O goleiro Dênis foi reserva de Ceni no São Paulo.

Ganhou moral

A vitória do Ceará sobre o Flamengo animou o Vozão. Encheu-se de moral para este jogo com o Corinthians. Ora, quem ganhou do Flamengo, diante de mais de 61 mil torcedores em pleno Maracanã, pode perfeitamente pensar em vitória também no Castelão. Caberá a Lisca a aplicação do modelo tático ideal.

Modelo

Como o Corinthians precisa ganhar para reduzir a grande distância que o separa do G-4 (10 pontos), quero crer que o melhor para o Ceará será ficar atrás, tal como o fez no Morumbi e no Maracanã, mas melhorando as saídas ao ataque, sendo mais veloz e preciso nos passes e finalizações. Um dos caminhos.

Força de mãe

Vi no Sportv a mensagem da aniversariante dona Ângela, mãe do Leandro Carvalho, sobre o presente que ela pedira e ganhou: o gol da vitória no Maracanã. Que a força abençoada de dona Ângela tenha sequência amanhã. Leandro há perdido chances incríveis. Agora, mais confiante, poderá concluir melhor.

Notas & notas. Leandro perdeu a bola da vez, a do gol, diante do São Paulo no Morumbi, quando ali também poderia ter saído consagrado. No próprio jogo com o Flamengo, ele também perdeu ótima chance quando tentou encobrir o goleiro Diego Alves. O lado positivo é sempre sua presença, participando. Isso é bom. /// Pena Juninho Quixadá não ter fôlego para manter o ritmo durante um jogo completo. /// Jogo no Maracanã sob o sol do meio-dia é um absurdo. Como os dirigentes aceitam...

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.