Coluna

Tom Barros: o renascer da esperança

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 05.09.2018 / atualizado às 00:26

O futebol traz em tempo recorde situações tão diferentes quanto inacreditáveis. Na quarta-feira passada, após a derrota no PV para o Bahia, a descrença invadiu o Ceará. Naquele dia escrevi que era doloroso ver o Ceará caminhando lenta e gradualmente para a Série B 2019. E acrescentei: a cada jogo, a visível redução de suas possibilidades. Veio o domingo. Aí a triunfal vitória sobre o Flamengo no Maracanã. Ora, depois de ver um feito extraordinário assim, veio também o renascer da esperança. A crença de que pode ganhar hoje do Corinthians. A crença de que pode ainda sair da zona de rebaixamento. Os homens e mulheres de pouca fé viram mudar o cenário. É incrível, mas é verdade. Acontece.

Pretexto

Quando houve o empate Corinthians 1 x 1 Ceará no Itaquerão, os corintianos alegaram que o time jogara desfalcado de nove jogadores (quatro por lesão, cinco por desgaste físico). Não entendi assim. Alguns desfalque, tudo bem. Mas nove? Os que entraram vinham tendo participações no time principal.

Mudou

Dos jogadores que atuaram pelo Ceará naquele empate no Itaquerão, foram embora Naldo, Rafael Carioca, Romário, Hyuri e Elton. Contundido está Wescley, autor do golaço do Ceará. O técnico era Chamusca. O técnico do Corinthians era Fábio Carille. Desde junho é Osmar Loss.

Recordando

O advogado José Ribamar da Silva foi presidente do Ceará (1965/1966). Em recente visita à sede do clube, conferiu a galeria dos ex-presidentes. Ei-lo defronte à sua foto da época. No Ceará o doutor José Ribamar marcou sua gestão pela seriedade e dedicação. Domingo ele vibrou com a vitória do Vozão sobre o Flamengo.

Leão só empata

O Fortaleza não jogou bem. Só empatou (2 x 2) com o Figueirense. Mas foi prejudicado pela arbitragem. Dodô marcou gol legítimo, mas o auxiliar Magno Arantes Lira/MG acusou impedimento. O árbitro Ronei Candido Alves/MG anulou o gol. E ainda houve um pênalti em Romarinho. Ronei não deu.

Melhor

Mesmo sem jogar bem, o Fortaleza foi melhor nos dois tempos, mas cometeu erros inaceitáveis na defesa. E pagou caro por isso. Quando Felipe fez 1 x 0 (para mim gol contra de Cleberson), imaginei que desta vez não teria os problemas dos jogos anteriores. Ledo engano: num vacilo da defesa, Nogueira empatou (1 x 1).

Fase notável

O goleiro do Ceará, Everson, está numa fase notável. Sua atuação, domingo passado no Maracanã foi impecável. Absoluto senhor da área. Assim contra o Santos, assim contra o Vasco, assim contra o São Paulo e assim contra o Corinthians no jogo de ida. Será de grande valia se manter a sequência hoje.

Definição. Na sequência do jogo o Fortaleza teve tudo para sair vencedor. Fez 2 a1 com gol contra de Matheus Sales. O Figueirense teve Patrick expulso aos 13 minutos do segundo tempo. Mesmo com um jogador a menos, o Figueirense conseguiu o empate com gol de Elton, numa cochilada da defesa tricolor. O Fortaleza, com um jogador a mais, teve mais de 30 minutos para dobrar o visitante. Não conseguiu. Restou uma preocupação: a defesa do Leão está mal. Toma gols fáceis e, no jogo aéreo, entra em pânico.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.