Coluna

Tom Barros: Na terra do frevo

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 14.02.2018

Passada a folia, apesar da ressaca é hora de voltar ao batente. Natural sonolência. A retomada geral no país demora um pouco. É lenta. Há quem diga que, para valer mesmo, só na próxima semana. Mas no futebol não é assim. É retomada imediata. Já amanhã o Ferroviário terá uma de suas mais difíceis missões das últimas décadas: derrotar e eliminar da Copa do Brasil o Sport-PE dentro da Ilha do Retiro em Recife. Não lembro quando o Ferrão pela última vez foi chamado a um desafio assim. Tudo ou nada? É tudo. É fé. É coragem. É confiança. Já imaginaram se o Ferroviário realizar uma a proeza assim? Já imaginaram o Ferrão tirando da competição um time Série A? Aí fará um carnaval na quinta, em plena terra do frevo.

Superação

Momento importante para os corais foi a superação demonstrada no jogo em que eliminou o Confiança. Logo no início do primeiro tempo, por motivo de contusão, perdeu a dupla de ataque Valdo Bacabal e Luís Soares. Mesmo assim soube manter o controle. Promoveu a entrada de Andrei e Rodrigo. E venceu.

Favorito

Pela estrutura e elenco, o Sport é favorito. Mas competição como a Copa do Brasil, na fase em que elimina um time num único jogo, não raro pinta surpresa. Assim o Botafogo/RJ foi eliminado pelo Aparecidense de Goiás. E o Atlético/MG foi salvo pelo congo ao empatar com o modesto Atlético do Acre.

Recordando

arte
13 de fevereiro de 2008. Assim se passaram dez anos... Rogerinho, observado pelos companheiros num treino do Fortaleza, dispara chute, aprimorando conclusões. Rogerio de Assis Silva Coutinho está com 30 anos. Jogou no Atlético/PR. Está no Al-Faisaly FC da Arábia Saudita. Foi para o exterior e lá permaneceu.

Batente

O Ceará também já retorna ao batente amanhã, mas pela Copa do Nordeste. Enfrentará o Sampaio Corrêa em São Luís. Vozão jogou no sábado gordo diante do Horizonte pelo Campeonato Cearense e no domingo enfrenta o Maranguape no PV. Há momentos em que nem por qual competição. Mistura.

Movimentação

Se de um lado a maratona prejudica, de outra parte oferece ao técnico Marcelo Chamusca conhecimento amplo sobre o perfil de cada atleta do elenco. É como diz o provérbio: não há mal que não traga um bem. Chamusca sabe melhor agora que alternativas tem para cada situação e para cada modelo tático.

Sucesso

Tinga deu um baile no sistema 3-5-2 adotado pelo Fortaleza na vitória (0 x 4) sobre o Guarani no Romeirão em pleno sábado gordo. Perfeito no apoio, Tinga cuidou de coroar sua bela apresentação com dois gols, um de cabeça, e o outro em que entrou na diagonal. Tinga, o melhor do jogo, com louvores.

Notas & notas

Série B começa para o Fortaleza no dia 14 de abril. Nela, muitos times que já foram Série A. O próprio Fortaleza (Série A, 2003, 2005 e 2006) e, salvo algum lapso, também Guarani (campeão Série A 1978), Goiás, Avaí, Atlético/GO, Coritiba, Criciúma, Figueirense, Ponte Preta e Paysandu. Dureza. /// Ex-zagueiro do Tiradentes, Edilson Ferreira, funcionário exemplar do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, recebe hoje justas manifestações de carinho pela passagem de seu aniversário. Parabéns.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.