COLUNA

Tom Barros: modesto começo de Copa

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 15.06.2018

A solenidade de abertura da Copa do Mundo foi opaca como opaca fora a do Brasil em 2014. Nada que empolgasse. Longe dos belos espetáculos que abrem as Olimpíadas. Quando a bola rolou, a Rússia engoliu a Arábia Saudita. Gazinsky puxou o cordão. O placar de 5 a 0 para Rússia surpreendeu pelo exagero. Esperava-se mais resistência dos árabes. Mas não foi bem assim. Aliás, é bom ir logo decorando os nomes esquisitos como Cheryshev que fez dois gols, Dzyuba e Golovin. O show com o astro Robbie Williams e a soprano Aida Garifullina teve seus momentos de beleza, maiores porém as limitações. Muito semelhante às limitações registradas quando do show de Cláudia Leite, Jennifer Lopez e Pitbull na abertura da Copa no Brasil.

Duas estreias

O segundo jogo da Copa será agora pela manhã, às 9hs, Egito x Uruguai. Na Celeste, Luis Suárez e Cavani. No Egito há Salah. Tomara que o jogo seja melhor tecnicamente. A diferença técnica entre Rússia e Arábia tirou a graça da disputa. Pode ser que hoje haja o equilíbrio que sustenta o interesse.

Políticos

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assistiu sem incômodos, ao jogo no Estádio Lujniki. Aqui, em 2014, no Itaquerão, a então presidente Dilma Rousseff foi vaiada na abertura da Copa. O então presidente da FIFA, Joseph Blatter, tentou contornar. Em 2015, Blatter deixaria a FIFA, acusado de corrupção. Meu Deus...

 
Recordando
 
05 de junho de 2008. Assim se passaram dez anos... O técnico do Ceará, Lula Pereira, autografa a camisa de um garoto seu fã. A delegação do Ceará estava seguindo para o Paraná pela Série B nacional. Hoje, dez anos depois, Ceará e Paraná estão na Série A nacional. O Ceará tenta sair da lanterna de onde o Paraná já saiu. Ficou para depois da Copa.

Arbitragem

Quando a coisa está ruim, parece que os fluídos negativos mais interferem. O gol da vitória do Atlético-MG, o da vitória marcado por Luan, teve origem irregular, pois Ricardo Oliveira estava impedido. Para quem, como o Ceará, precisa pontuar, isso representa terrível prejuízo. Azar muito.

Leão de volta

Hoje contra o Brasil-RS o Fortaleza em ação. O jogo ganhou importância porque o time terá mudanças em posições essenciais. Hora de ver como se comporta sem Tinga, Derley, Bruno Melo, Marlon e talvez Gustavo. É bom passar por isso porque em certame de longa duração situações assim acontecem muitas vezes.

Explicação

Gostei da entrevista de Edinho. Mostrou as dificuldades que agora está tento em razão de uma marcação mais forte sobre ele exercida. Solução é alternar posições para dificultar a vigilância adversária. Concentrar o jogo nele facilita tudo porque a construção se torna manjada.

Números

Brasil x Suíça, domingo, 17 de junho, às 15hs, no Estádio de Rostov, em Rostov-on-Don, marca a estreia de ambos na Copa do Mundo da Rússia. De 1950 a 2013, seleções principais, oito jogos, três vitórias do Brasil, duas vitórias da Suíça e três empates. O Brasil marcou dez gols. A Suíça marcou oito. Os triunfos dos suíços em Basiléia, 1 x 0, no sexto e oitavo jogos. Em Copa do Mundo, 1950, em São Paulo, empate 2 x 2. Suíça presente em dez Copas. Lanterna em 1962 e 1966. Dados de Airton Fontenele.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.