Coluna

Tom Barros: margem cada vez menor

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 29.08.2018

Ceará volta a campo. E volta tendo de vencer. Enfrenta o Bahia. Pressão pelos números. Pressão pela posição. Pressão pela torcida. O sistema de marcação está muito bom. Nesta parte não há com o que se preocupar. Everson e Thiago Alves, barreira de concreto. Luís Otávio, um gigante. Mas hoje não há como ficar atrás. É diferente. Pegar em cima dá mais espaço. Mas terá de ser assim. Questão de necessidade. Lisca tem de melhorar a saída ao ataque. Dar mais velocidade. Já aos homens de finalização, um pedido: poupem o Lisca e poupem a torcida. Não há mais coração que suporte ver tantas chances atiradas no mar das desilusões. Senhores Felipe Azevedo, Calyson e Leandro Carvalho, que tal um pouco mais de capricho...

Campanha

O Bahia faz campanha cheia de oscilações. Está apenas um ponto acima da zona de rebaixamento. Mas já vi belas atuações de Zé Rafael, Régis, Élber e Edigar Junio. Há três rodadas o Bahia não sabe o que é vitória. Empatou com o Cruzeiro (1 x 1). Perdeu para o Inter (0 x 1) e para o Santos (2 x 0).

Modificações

Leandro Carvalho, Edinho e Arthur fora. Desses, Edinho vinha tendo a melhor produção, embora irregular na saída de bola. Leandro Carvalho nem de longe o futebol de sua primeira passagem. Arthur, vítima de um modelo que o deixa isolado, correndo feito barata tonta. Quero ver o que farão seus substitutos.

Recordando

1975. Sede da Ceará Rádio Clube. Visita de Emerson Fittipaldi, então bicampeão mundial de Fórmula-1 (1972/1974). A partir da esquerda: Tom e seus filhos Victor Hannover e Jeanine, ao lado de Emerson. Em 1989 e 1993 Emerson ganhou as 500 Milhas de Indianápolis. Em 1989 também conquistou o título de campeão da Fórmula Indy.

Adversário

O Goiás, próximo adversário do Fortaleza, conquistara três vitórias seguidas (3 a 0 no CSA, 1 a 0 no Figueirense em Floripa e 2 a 1 no São Bento). Nove pontos seguidos. Subiu para o G-4. Na rodada passada foi goleado (3 x 0) pelo Vila e saiu do G4. Alan Mineiro, ex-Fortaleza, fez um gol e serviu nos outros dois.

Do outro lado

Preocupação grande (bote preocupação nisso) certamente terão os zagueiros do Goiás, Victor Ramos e David Duarte. Marcar Gustavo Henrique é tarefa que exige atenção desdobrada. Gustavo é incrível. Ele parece invisível aos olhos dos zagueiros. De repente, surge como um cometa e faz o gol.

Ótima fase

Muito da consistência defensiva do Ceará tem a ver com o atual momento do volante Richardson. Ele há se dedicado bastante ao combate e, sempre que possível, também cuida de subir ao ataque. Aliás, dele, em São Januário, uma das oportunidade de gol. Driblou bem o adversário, mas pecou na finalização.

Notas & notas. Dias 31 de agosto, 1º e 2 de setembro, no Complexo Aquiraz Riviera, a 8ª edição da Copa de Golfe Interclubes do Norte e Nordeste. Média de cem competidores profissionais e amadores, em 14 equipes, categoria única, stroke play por equipe, em 36 buracos. Chancela da Confederação Brasileira (CBG) e da Confederação Pernambucana de Golfe. /// No Ceará Ricardo Bueno regularizado. Tem de entrar e dar certo. Não há tempo sequer para melhor adaptação.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.